Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da interação molecular da pradimicina-IRD com o DNA e seu mecanismo de ação em células tumorais

Processo: 18/17595-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Bioquímica e Molecular
Pesquisador responsável:Leticia Veras Costa Lotufo
Beneficiário:Larissa Costa de Almeida
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/17177-6 - Abordagem integrada na prospecção sustentável de produtos naturais marinhos: da diversidade a substâncias anticâncer, AP.TEM
Assunto(s):Produtos naturais   Fármacos   Antineoplásicos   DNA   Reparo do DNA   Inativação gênica   Neoplasias

Resumo

A maioria dos fármacos antineoplásicos usados na prática clínica é derivada de produtos naturais. Grandes esforços têm sido aplicados para identificar novos compostos para gerar novas oportunidades terapêuticas para o tratamento do Câncer. Em um estudo anterior do nosso grupo de pesquisa, a pradimicina-IRD, um novo derivado antibiótico policíclico da actinobactéria Amycolatopsis sp., apresentou atividades antimicrobiana e citotóxica. Nossos resultados, obtidos até o presente momento, ressaltam a citotoxicidade tempo-dependente de pradimicina-IRD em células HCT 116, com redução de densidade celular e células viáveis, e IC50 em ordem micromolar. Adicionalmente, foi demonstrado que a partir de 6 horas de tratamento, a pradimicina-IRD possui atividade citotóxica e reduz a capacidade clonogênica. O efeito apoptótico da pradimicina-IRD foi confirmado pela indução de proteínas apoptóticas, como clivagem da caspase-3 e PARP-1, que pode estar relacionado ao dano no DNA - observado pela fosforilação da proteína H2AX e indução da expressão de p21. As análises celulares e moleculares indicam que a pradimicina-IRD induz potencialmente dano no DNA, parada no ciclo celular e apoptose na linhagem celular de carcinoma colorretal HCT 116. Novos estudos voltados para a identificação dos mecanismos de dano ao DNA por pradimicina-IRD serão conduzidos, visando um melhor entendimento do mecanismo de ação deste novo produto natural. Os objetivos do presente estudo serão compreender os mecanismos de interação molecular da pradimicina-IRD com o DNA através de diferentes métodos de análise, e o estudo de genes relacionados a vias de reparo de DNA e silenciamento de genes selecionados em decorrência ao tratamento com pradimicina-IRD e avaliação da sensibilidade de pradimicina-IRD nas linhagens "Knockout ou Knockdown" para genes identificados como relevantes durante o tratamento com o fármaco. Desta maneira, pretendemos contribuir para o entendimento do potencial antitumoral dessa classe de moléculas, a partir da descrição de seu efeito no DNA, buscando a compreensão do tipo de dano em DNA através dos sistemas de reparo ativados por pradimicina-IRD. (AU)