Busca avançada
Ano de início
Entree

Arranjos produtivos para fábricas de adobes tecnologia & formação

Processo: 18/17446-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Vigência (Término): 31 de março de 2022
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Tecnologia de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:João Marcos de Almeida Lopes
Beneficiário:Thiago Lopes Ferreira
Instituição-sede: Instituto de Arquitetura e Urbanismo de São Carlos (IAU). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Arquitetura de terra   Inovações tecnológicas

Resumo

Este projeto trata dos arranjos produtivos para montagens de fábricas de adobes, no campo da arquitetura socioambiental, frente a perspectiva de sua inserção como material construtivo no mercado brasileiro da construção civil - um contexto de inovação tecnológica que precisa ser adequadamente investigado. A partir do planejamento de um conjunto de atividades de levantamento e pesquisas de campo, articuladas a ações práticas e construtivas, esta proposta irá abordar as questões relativas às diretrizes técnicas para a mecanização de linhas de produção de adobes, abrangendo a planta produtiva, forças de trabalho, energias produtivas, ensaios técnicos, normas técnicas, capitais envolvidos, políticas públicas, entre outros. Alguns contextos que serão estudados indicam que é possível estabelecer arranjos produtivos adequados à uma produção sistemática de adobe, inserida no mercado da construção civil. De maneira complementar, o projeto propõe a realização de uma linha experimental de adobes que será montada dentro do curso de extensão canteiro escola, reforçando a compreensão da produção tecnológica como processo social produtivo e formador, de integração do trabalho com a construção dos conhecimentos. As experiências de canteiro escola vêm revelando ao longo de suas realizações que os processos produtivos das tecnologias criadas no próprio canteiro de obras buscam realizar-se de forma coletiva, solidária, consciente e sustentável, e experimentam interagir processos pedagógicos, com práticas dialógicas e participativas, assumindo a produção como processo conscientizador e estimulador de novos conhecimentos.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)