Busca avançada
Ano de início
Entree

Micromotores baseados em dióxido de titânio - aplicados na remoção de contaminantes emergentes

Processo: 18/20439-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Inorgânica
Pesquisador responsável:Sidney José Lima Ribeiro
Beneficiário:Leonardo Marchiori
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/22828-6 - Ultrapassando as fronteiras de fibras ópticas: da fotônica até optogenética e monitoramento de meio ambiente, AP.SPEC
Assunto(s):Biomateriais   Contaminantes emergentes   Dióxido de titânio

Resumo

O descarte indevido de hormônios femininos, em águas que são direcionadas para estações de tratamento, tem sido foco de diversos estudos nas últimas décadas, pois o descarte irregular de tais substâncias acarreta uma alteração em sistemas biológicos e interferem na saúde humana. No entanto, a solução para eliminação desses hormônios nas estações de tratamento ainda é limitada, pois dependem de métodos tradicionais de tratamento, os quais são ineficientes no combate dos poluentes emergentes (PEs). No presente trabalho propõe-se a eliminação de PEs, focando na remoção do hormônio feminino 17±-etinil estradiol (EE2), através do uso de micromotores baseados em dióxido de titânio (TiO2) associado ao ouro (Au), níquel (Ni), quitosana e tirosinase. Os micromotores serão obtidos com o uso de técnicas simples ("Atomic layer deposition" e "Spin Coating") e serão caracterizados por técnicas como: difração de raios X (DRX), espectroscopia de infravermelho com transformadas de Fourier (FTIR), microscopia eletrônica de varredura (MEV), microscopia de força atômica (AFM), microscopia ótica e ressonância magnética nuclear de hidrogênio (RMN 1H) e viscosimetria. As técnicas de caracterização auxiliaram na busca pela maior sinergia entre os constituintes dos micromotores, e assim na obtenção de máquinas artificiais que iram acelerar o processo de descontaminação dos poluentes emergentes. Portanto, com utilização dos micromotores espera-se eliminar os poluentes emergentes de forma rápida, eficiente, específica, não tóxica e ainda ao final do processo possibilitar a recuperação dos micromotores, para sua reutilização.