Busca avançada
Ano de início
Entree

Uma investigação de neuroimagem multimodal de mudanças nos circuitos neurais durante intervenções precoces para transtornos de neurodesenvolvimento

Processo: 18/22396-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Vigência (Término): 31 de março de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Guilherme Vanoni Polanczyk
Beneficiário:Elizabeth Shephard
Instituição-sede: Instituto de Psiquiatria Doutor Antonio Carlos Pacheco e Silva (IPq). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil

Resumo

O objetivo do projeto proposto é projetar e implementar métodos longitudinais de neuroimagem multimodal para investigar mudanças nos circuitos neurais em infantes e crianças jovens associadas a intervenções precoces para transtornos do neurodesenvolvimento (NDs). A atividade cerebral será avaliada através de duas técnicas de neuroimagem, eletroencefalografia (EEG) e espectroscopia funcional de luz próxima ao infravermelho (fNIRS), para medir os circuitos cerebrais em escalas espaço-temporais complementares. Os dados de neuroimagem serão coletados em um projeto longitudinal prospectivo com avaliações realizadas pré e pós-intervenções precoces. Estes métodos serão empregados em três testes aleatórios controlados de intervenções precoces para diferentes problemas de neurodesenvolvimento (transtorno do espectro do autismo, transtorno de déficit de atenção/hiperatividade, e infantes de mães adolescentes que vivem na pobreza). Em todas as três intervenções, os métodos de 'graph theory' e análise estatística longitudinal serão utilizados para computar e analisar as mudanças em circuitos neurais pre- e pós-intervenção nos infantes e nas crianças jovens, e avaliar como essas mudanças se relacionam com melhorias na cognição, comportamento e sintomas de NDs. Os resultados deste projeto produzirão novas informações sobre os efeitos neurobiológicos das intervenções precoces atualmente disponíveis para uma série de problemas neurodesenvolvimentais, que poderiam ser utilizados para promover o uso de intervenções específicas e no apoio a políticas públicas para uso precoce de intervenção em populações vulneráveis.