Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos in vitro, in vivo e in silico da atividade antineoplásica da gutiferona e em melanoma

Processo: 18/25770-7
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Mutagênese
Pesquisador responsável:Denise Crispim Tavares Barbosa
Beneficiário:Arthur Barcelos Ribeiro
Instituição Sede: Pró-Reitoria Adjunta de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade de Franca (UNIFRAN). Franca , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/04138-8 - Realização de estudos químicos, analíticos, biológicos, farmacológicos e tecnológicos para preenchimento das lacunas no desenvolvimento do setor de própolis brasileiro, AP.TEM
Assunto(s):Melanoma   Antineoplásicos   Análise toxicológica   Ensaio cometa   Testes para micronúcleos
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Análise toxicológica | atividade antitumoral | efeito antiproliferativo | ensaio cometa | ensaio do micronúcleo | Gutiferona E | Mutagênese química

Resumo

O melanoma (MLA) possui uma etiologia heterogênea e complexa resultante da interação de fatores genéticos, imunológicos e ambientais, que desempenham papeis essenciais em todas as fases de seu desenvolvimento. As melhores respostas terapêuticas para o tratamento de MLA são baseadas na infusão de drogas citotóxicas, limitadas por imunossupressão, resistência e elevada toxicidade. Diversas alterações moleculares envolvidas na iniciação e progressão do MLA tem sido elucidadas. No entanto, avanços na terapêutica ainda são limitados. Na busca de novas moléculas para tratamento, bem como na redução de efeitos colaterais dos tratamentos já existentes, produtos de origem natural são destaque na quimioterapia do câncer, podendo ser utilizados em tratamentos de maneira isolada ou combinada a outros antineoplásicos. Tendo em vista os aspectos mencionados, a gutiferona E (GE), um dos constituintes majoritários da própolis vermelha brasileira, tem atividade antiproliferativa fundamentada pela literatura. Contudo, estudos que relatam o efeito da GE sobre a carcinogênese do MLA, são inexistentes e os mecanismos moleculares ainda precisam ser melhor explorados. Desta forma, torna-se relevante a compreensão das funções biológicas desta molécula, afim de se obter conhecimentos que contribuem para o desenvolvimento de abordagens terapêuticas mais eficazes e o aperfeiçoamento de terapias já estabelecidas para o MLA. Assim, o presente trabalho tem como objetivo avaliar o potencial antitumoral da GE em MLA. Para tanto, serão conduzidos ensaios funcionais de morfologia e viabilidade celulares, clonogenicidade, ciclo celular, apoptose, migração e adesão celulares após o tratamento com GE nas linhagens de melanoma humano (A-375) e murino (B16-F10), assim como sobre a linhagem de queratinócito humano não tumoral (HaCat). Esta investigação poderá fornecer perspectivas na identificação de novas estratégias terapêuticas para o tratamento do MLA. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RIBEIRO, ARTHUR BARCELOS; NICOLELLA, HELOIZA DINIZ; DOMINGOS DA SILVA, LUCAS HENRIQUE; ALDANA MEJIA, JENNYFER ANDREA; TANIMOTO, MATHEUS HIKARU; AMBROSIO, SERGIO RICARDO; BASTOS, JAIRO KENUPP; ORENHA, RENATO PEREIRA; TAME PARREIRA, RENATO LUIS; TAVARES, DENISE CRISPIM. Guttiferone E Displays Antineoplastic Activity Against Melanoma Cells. Planta Medica, v. N/A, p. 10-pg., . (18/25770-7, 17/04138-8)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.