Busca avançada
Ano de início
Entree

O uso de microagulhas revestíveis com fármacos para o controle de da dor e inflamação

Processo: 19/04276-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Vigência (Término): 31 de março de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Bioquímica e Molecular
Pesquisador responsável:Marcelo Henrique Napimoga
Beneficiário:Henrique Ballassini Abdalla
Instituição-sede: Centro de Pesquisas Odontológicas São Leopoldo Mandic. Faculdade São Leopoldo Mandic (SLMANDIC). Sociedade Regional de Ensino e Saúde S/S Ltda (SRES). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/22334-9 - Uso de sistemas de liberação de fármacos para o desenvolvimento e aplicabilidade de agentes anti-inflamatórios com potencial efeito imunomodulador e neuroprotetor, AP.TEM
Assunto(s):Dor   Imunologia   Tramadol

Resumo

As microagulhas revestíveis são apresentadas como uma promissora proposta terapêutica para de liberação de fármacos no controle da dor inflamatória. Desenvolvida pelo Dr. Harvinder Singh Gill, Laboratório de Imuno-Engenharia de Micro-Nano Medicina do Instituto de Tecnologia do Texas, Texas Tech University (Lubbock, USA), o patch de microagulhas revestíveis contém 57 microagulhas (700 ¼m) as quais conseguem romper o estrato córneo da pele permitindo o transporte de proteínas e nanopartículas, no entanto, de forma minimamente invasiva, segura e indolor. Em estudo prévio foi demonstrado que a aplicação de microagulhas revestidas com tramadol na região da ATM de ratos aumentou a efetividade e longevidade do efeito analgésico e anti-inflamatório do tramadol quando liberado diretamente nos tecidos articulares. Para demonstrar que o uso das microagulhas revestidas com fármacos tem uma aplicabilidade clínica real no controle da inflamação e da dor, neste projeto estamos propondo um estudo clínico longitudinal onde pacientes com sinais e sintomas de DTM, classificados no grupo III do Research Diagnostic Criteria/Temporomandibular Disorders (RDC/TMD), em que estão incluídas situações de artralgia, artrite e artroses; serão tratados com microagulhas revestidas com o tramadol. O desenvolvimento deste estudo visa demonstrar a aplicabilidade das microagulhas para aplicação tópica de fármacos vislumbrando uma nova estratégia clínica para o controle da dor inflamatória em articulações. Além disso, baseado nos resultados experimentais obtidos, será realizada a potencial associação de microagulhas com o inibidor da epóxi hidrolase solúvel (TPPU).