Busca avançada
Ano de início
Entree

Os microplásticos e os poluentes orgânicos persistentes bioacumulam ao longo da teia trófica de profundidade?

Processo: 18/19278-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Vigência (Término): 31 de outubro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Biológica
Pesquisador responsável:Paulo Yukio Gomes Sumida
Beneficiário:Gabriel Stefanelli Silva
Instituição-sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Ecologia trófica   Microplásticos   Poluentes orgânicos   Rede trófica   Bentos   Gerenciamento de resíduos   Conservação dos recursos naturais   Oceanos

Resumo

A geração de plástico tem passado por um crescimento exponencial no últimos 60 anos. Mais de um terço da produção é voltada para a confecção de embalagens descartáveis, com uma porção subsequente sendo introduzida aos oceanos devido a políticas ineficientes de reciclagem e descarte de resíduos. A partir daí, plástico degradado na forma de fibras, microesferas e fragmentos torna-se microplástico (MP), sendo capaz de adsorver conataminantes hidrofóbicos, os Poluentes Orgânios Persistentes (POPs), chegando até o fundo marinho. Hoje é esperado que haja uma concentração similar de fibras de MP em sedimentos marinhos rasos e de profundidade, com possíveis implicações à megafauna bentônica e epibentônica ao longo de múltiplos nichos. Além de MPs causarem bloqueio mecânico do trato digestivo de vários organismos marinhos, os POPs são disruptores endócrinos com alta tendênca à bioacumulação. O objetivo desta proposta é reconstruir uma porção da teia trófica bentônica de profundidade e identificar acumulação do vetor MP e seus POPs associados ao longo de diferentes estratégias alimentares, um tópico pouco explorado e potencialmente revelador do destino dos nossos resíduos plásticos. O conhecimento de uma gestão correta de resíduos é crucial em mitigar futuros problemas de saúde e ambientais, e esperamos que esta proposta possa levar a discussões e ações de conservação dos nossos oceanos. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PARDO, JUAN C. F.; RAMON, DEBRA; STEFANELLI-SILVA, GABRIEL; ELEGBEDE, ISA; LIMA, LUCIANA S.; PRINCIPE, SILAS C. Advancing Through the Pandemic From the Perspective of Marine Graduate Researchers: Challenges, Solutions, and Opportunities. FRONTIERS IN MARINE SCIENCE, v. 7, JUN 24 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.