Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização dos anéis de crescimento das árvores de jatobá (Hymenaea courbaril L.) e de cedro (Cedrela odorata L.) ocorrentes na FLONA-Tapajós, PA, Brasil

Processo: 19/05675-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica
Convênio/Acordo: National Science Foundation (NSF) e NSF’s Partnership for International Research and Education (PIRE)
Pesquisador responsável:Mario Tommasiello Filho
Beneficiário:Pedro Henrique da Silva Vieira
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/50085-3 - PIRE: educação e pesquisa em clima das Américas usando os exemplos de anéis de árvores e espeleotemas (PIRE-CREATE), AP.TEM
Assunto(s):Clima   Paleoclima   Mudança climática   Dendrocronologia   Crescimento vegetal   Espeleotemas

Resumo

A presente proposta de pesquisa tem meta a reconstituição da variabilidade e das mudanças climáticas durante o último milênio (850 C.E -1850 C.E) com a utilização de registros de espeleotemas e anéis de crescimento de árvores da região da monção sul-americana de verão. O último milênio é um período chave para reconstituição paleoclimática sem a influência da atividade humana e, portanto, ideal para estudo de forçantes externas e internas das mudanças climáticas naturais do clima que antecedeu o aumento da emissão antropogênica de gases do efeito estufa. Também corresponde a um período de ocorrência de significantes anomalias climáticas como a Pequena Idade do Gelo e Anomalia Climática do Período Medieval. Apesar dos avanços desses estudos paleoclimáticos com espeleotemas, ainda existe uma falta de resolução espacial destes registros para discutir as mudanças na distribuição de chuvas associadas com o regime de monção no último milênio. Da mesma forma é imprescindível discutir a sensibilidade desse regime climático a forçantes externas, dado o rápido aumento na concentração dos gases do efeito estufa. É importante ressaltar que a experiencia científica entre os grupos de pesquisadores na USP e na State New York University são bastante complementares. Como parte do projeto US-PIRE and USP, haverá também a colaboração com dois fortes grupos de pesquisa em anéis de crescimento de árvores da Argentina (IANIGLA Mendoza) e dos Estados Unidos (Columbia University). O objetivo maior dessa colaboração é a análise conjunta dos registros de espeleotemas e anéis de crescimento, de forma melhor explorar o potencial científico de cada tipo de dado. Esse seria uma estratégia inovadora de pesquisa devido as diferenças nas características espectrais e, portanto, a sensibilidade a diferentes forçantes climáticas. Portanto a análise comparada desses dois registros produzirá uma reconstituição climática mais clara e de maior coerência do clima na América do Sul.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.