Busca avançada
Ano de início
Entree

Arquitetura moderna latino-americana: uma ideia construída a partir de "Latin American architecture since 1945" (1955)

Processo: 19/01038-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 2019
Vigência (Término): 30 de abril de 2021
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Fundamentos de Arquitetura e Urbanismo
Pesquisador responsável:Nilce Cristina Aravecchia Botas
Beneficiário:Laura Levi Costa Sousa
Instituição-sede: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Historiografia   Arquitetura   Crítica   História   História da arquitetura   Modernismo   Arquitetura moderna   América Latina   Teoria

Resumo

O presente projeto de pesquisa de mestrado propõe-se como uma releitura e análise historiográfica no que concerne a posição da América Latina no emblemático cenário de rearranjos sócio-políticos do segundo pós-guerra no campo disciplinar da arquitetura. O Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA), instituição cultural diretamente relacionada ao governo norte-americano, no esforço de propor uma síntese narrativa dos cânones historiográficos no campo da cultura artística moderna, passa a inserir a produção latino-americana em sua agenda. A exposição Latin American Architecture since 1945, organizada em 1955 pelo historiador da arquitetura Henry-Russell Hitchcock no MoMA, acompanhada pelo catálogo que leva o mesmo nome, parece ser um dos momentos fundamentais na construção de um imaginário particular de arquitetura moderna latino-americana, posteriormente difundido mundo afora, o que terá desdobramentos até a contemporaneidade. Por um lado, o olhar do estrangeiro para a América Latina não pode ser estudado como fato isolado, pois existem inúmeras congruências entre as intenções do MoMA com a exposição, as imagens cristalizadas por seu organizador e a política externa norte-americana, sobretudo no contexto do início da Guerra Fria. Por outro lado, a historiografia da arquitetura latino-americana consagrada no MoMA, repetida de forma tão sistemática ao longo do tempo, não foi escrita sob a ótica do estrangeiro somente. Esta pesquisa buscará analisar em que medida se deram as participações efetivas dos diversos agentes nacionais e internacionais desta construção, a fim de entender os diversos vetores multilaterais que contribuíram para a formação, difusão e legitimação de uma construção cultural do conceito de arquitetura moderna latino-americana no quadro das disputas ideológicas e culturais da Guerra Fria.