Busca avançada
Ano de início
Entree

Ação, pensamento e organismo: de Kant a Canguilhem via Alain

Processo: 19/03066-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2020
Vigência (Término): 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - História da Filosofia
Pesquisador responsável:Márcio Suzuki
Beneficiário:Emiliano Sfara
Supervisor no Exterior: Vincent Guillin
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Centre Interuniversitaire de Recherche sur la Science et la Technologie (CIRST), Canadá  
Vinculado à bolsa:17/23137-2 - A influência da filosofia kantiana na origem dos textos inéditos e publicados de Georges Canguilhem (com uma hipótese sobre a gênese da filosofia de Gérard Lebrun), BP.PD
Assunto(s):Immanuel Kant   Biologia

Resumo

Nosso projeto principal de pós-doutorado visa aprofundar a linhagem teórica Kant-Canguilhem-Lebrun. Após um período de pesquisa no IHPST de Paris com um especialista em Kant e Lebrun (Huneman), com um segundo período de pesquisa (6 meses) no CIRST de Montréal (fundado por Camille Limoges), queríamos estudar com Vincent Guillin, o qual, por sua vez, estuda as ligações entre Canguilhem, Kant, a École réflexive (Lachelier, Lagneau, Alain) e Descartes. Em particular, demonstrando 1) que o mestre de Canguilhem (Alain) transmitiu ao seu aluno o princípio cartesiano e kantiano da prioridade cronológica e teorética da ação prática com respeito às regras abstratas do pensamento e 2) que Canguilhem, ao contrário de Descartes e Alain, aplica este princípio à ideia de organismo, definindo-o como um princípio biológico, queremos avançar a tese de que o organismo, na filosofia de Canguilhem, não responde a uma finalidade externa (regras mecânicas), mas a uma finalidade interna, a saber justamente a um princípio biológico.