Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento e nacionalização de sistemas automatizados para produção de revestimentos nanoestruturados

Processo: 19/02207-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE  
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Vigência (Término): 30 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Instalações e Equipamentos Metalúrgicos
Pesquisador responsável:Eduardo Saito
Beneficiário:Eduardo Saito
Empresa:BRCOL Máquinas e Equipamentos Ltda
CNAE: Fabricação de máquinas e equipamentos para uso industrial específico não especificados anteriormente
Vinculado ao auxílio:17/00930-9 - Desenvolvimento e nacionalização de sistemas automatizados para produção de revestimentos nanoestruturados, AP.PIPE
Assunto(s):Revestimento de superfícies   Nacionalização   Reatores   Materiais nanoestruturados   Filmes finos de carbono tipo diamante (DLC)   Deposição química em fase de vapor assistida por plasma (PECVD)

Resumo

Atualmente o mercado nacional não dispõe de uma empresa que forneça sistemas totalmente automatizados de deposição química de vapor para a síntese de revestimentos nanoestruturados. Os centros de pesquisa acadêmicos normalmente desenvolvem os sistemas baseado apenas na experiência individual e muitas vezes dependem da importação de partes ou de todo o sistema, enquanto que uma parcela significativa fica exposta a preços proibitivos para a utilização dessa tecnologia. O presente projeto busca desenvolver um protótipo de deposição química de vapor assistido por plasma para atender inicialmente o mercado interno com sistemas nacionalizados e totalmente automatizados para a produção de materiais nanoestruturados, principalmente para aplicações em revestimentos (coatings) protetivos, como é caso dos filmes finos de diamante tipo carbono, tratamentos de superfície e produção de materiais funcionais bidimensionais como, por exemplo, o grafeno. Sob a luz do objetivo citado, a empresa tem como metodologia buscar partes (fonte elétrica, fonte de plasma, sistema de vácuo, sistema de automação, etc.) dos sistemas de LPCVD (do Inglês Low Pressure Chemical Vapor Deposition), combiná-las em um equipamento calibrado e automatizado para síntese de nanomateriais. A empresa terá como meta futura atender a demanda específica de cada cliente, fornecendo o material sintetizado e/ou customizando o equipamento para o devido propósito. Esse tipo de desenvolvimento customizado poderá atender tanto ao meio acadêmico quanto o industrial. Os pesquisadores envolvidos neste projeto identificaram a demanda em comum que o meio acadêmico e alguns setores industriais têm por síntese de filmes finos de diamante tipo carbono. A aprovação deste projeto viabilizará a construção de um protótipo automatizado e com alto grau de controle do processo de síntese e com ótimo desempenho. O resultado principal do desenvolvimento do protótipo está em desenvolver um sistema automatizado e nacionalizado para a síntese de revestimentos nanoestruturados de elevado desempenho. Em longo prazo o projeto possibilitará a disponibilidade de um sistema automatizado para síntese de nanomateriais com elevado desempenho e custo acessível ao meio acadêmico e industrial. Considerando-se a versatilidade do protótipo ser composto por um sistema básico (sistema de vácuo e controladores, reator, fonte de plasma, fonte elétrica e sistema de automação), o equipamento poderá ser ajustado à produção dos materiais solicitados pelo cliente. A consolidação de um fabricante nacional destes equipamentos terá um notável impacto positivo em amplo contexto e favorece o aumento da competitividade para a indústria brasileira. No contexto acadêmico, as universidades, institutos e centros de pesquisa que utilizam esses sistemas (ficando expostos a desenvolvê-los ou importá-los) a opção de um equipamento nacionalizado irá favorecer o desenvolvimento científico, principalmente pelo desenvolvimento de novos materiais e pesquisas interdisciplinares. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.