Busca avançada
Ano de início
Entree

Utopia ou utopismos latino-americanos: uma discussão nas raízes da ficção

Processo: 19/01307-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2019
Vigência (Término): 30 de abril de 2020
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Teoria Literária
Pesquisador responsável:Carlos Eduardo Ornelas Berriel
Beneficiário:Tainá Maria Vieira da Rocha Silva
Instituição-sede: Instituto de Estudos da Linguagem (IEL). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Utopia   Realismo fantástico   Ficção (literatura)   Literatura pós-colonial   Estudos literários

Resumo

Quando em contato com os estudos literários de utopia, podemos notar a ausência de obras do continente latino-americano. Isso se deve a uma questão teórica dentro dos estudos desse gênero, que divide a literatura de mundos ideais em nichos, que aqui apresentaremos como inscritos em três grupos: (I) na ideia de utopismo, que configura um conjunto de ideais utópicos; (II) na utopia, caracterizada como a irrealidade e a felicidade dentro do Estado modelo; e (III) na distopia, que é uma realidade negativa. Este trabalho procurará compreender quais os motivos, dentro da constituição latina de ficção, que levaram os Estados ideais ficcionais sul-americanos a se constituírem utopísticos e não utópicos, bem como observar de um ponto de vista Pós-Colonial a formação do termo utopia. Para chegar a tal alçada pretendo usar livros, documentos de arquivo, artigos online, monografias e até mesmo o pequeno arquivo junto a pouca produção pictórica modernista mexicana existente no MASP.