Busca avançada
Ano de início
Entree

Relação entre nível de atividade física e marcadores de doença gordurosa não alcoólica do fígado entre adolescentes: ABCD Growth Study

Processo: 18/11839-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 2019
Vigência (Término): 30 de abril de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Rômulo Araújo Fernandes
Beneficiário:Lucas Gabriel de Moraes Chagas
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Pediatria   Adolescentes   Medicina esportiva   Obesidade

Resumo

Introdução: A atividade física tem sido objeto de estudo na comunidade acadêmica, por conta do seu grande impacto à saúde do corpo humano. Por outro lado a prática insuficiente de atividades físicas e o estilo de vida sedentário têm sido atrelados a agregação de fatores de risco cardiovasculares desde as primeiras décadas de vida. Diante do fato de que o fígado exerce papel fundamental no funcionamento do corpo, e por sua vez pode ser afetado pelo acúmulo excessivo de gordura corporal, ainda não está claro na literatura científica o possível papel mediador da gordura de tronco na relação entre diferentes intensidades de atividades físicas e marcadores hepáticos entre adolescentes. Objetivo: Analisar o possível papel mediador desenvolvido pela adiposidade corporal sobre a relação entre diferentes intensidades de prática de atividades físicas e marcadores hepáticos entre adolescentes, por meio da mensuração de Transaminase Glutâmico-Oxalacética (TGO) e Transaminase Glutâmico Pirúvica (TGP) séricos de adolescentes ativos e insuficientemente ativos. Métodos: Estudo transversal, dados provenientes do estudo longitudinal "Analysis of Behaviors of Children During Growth" (ABCD Growth Study), desenvolvido na cidade de Presidente Prudente, SP. A amostra será composta por atletas e alunos de escolas da cidade, sendo divididos em ativos e insuficientemente ativos, em concordância aos seguintes critérios de inclusão i) idade entre 11 e 17 anos; ii) não apresentar nenhum distúrbio clínico ou metabólico (previamente diagnosticado); iii) não fazer consumo eventual ou regular de qualquer medicamento que possa interferir no metabolismo hepático; (iv) termo de consentimento e assentimento ambos assinados. A atividade física habitual será mensurada por acelerômetria e questionário face-a-face. Níveis séricos de TGO e TGP serão analisados através de coleta sanguínea. Gordura corporal total e de tronco serão estimadas por meio da densitometria óssea. Peso corporal e estatura serão mensurados a fim de estimar o pico de velocidade de crescimento (PVC). Idade cronológica, sexo, PVC e score-z de dislipidemia (colesterol total (CT) e frações [HDL-c, LDL-c, VLDL-c e triacilglicerol (TG)]) serão tratados como fatores de confusão. Teste t de Student para amostras independentes, será aplicado afim de comparar variáveis numéricas dicotomizadas pela e atividade física. Correlação de Pearson será aplicada afim de verificar o relacionamento da atividade física e níveis séricos de TGO e TGP. O modelo de equação estrutural será aplicado para testar o possível papel mediador desenvolvido pela gordura corporal sobre a relação entre atividade física e marcadores hepáticos, ajustados por: sexo, idade cronológica, pico de velocidade de crescimento e dislipidemia. Em todos os procedimentos estatísticos empregados, a significância estatística adotada será de p-valor <0,05, sendo todas as análises realizadas nos softwares BioEstat e Stata (versão 5.0, Tefé, Amazonas; versão 15.0, respectivamente). Resultados esperados: Espera-se verificar se a adiposidade corporal, especificamente a gordura de tronco exerce papel mediador sobre a relação entre diferentes intensidades da prática de atividades físicas e marcadores hepáticos entre adolescentes.