Busca avançada
Ano de início
Entree

Utilização do Sistema de Informação Geográfica para mapeamento e tipificação das áreas verdes na bacia hidrográfica do Ribeirão Anhumas - Campinas/SP

Processo: 19/04795-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Vigência (Término): 30 de abril de 2019
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Regina Márcia Longo
Beneficiário:Sofia Negri Braz
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação. Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-CAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/17250-3 - Qualidade ambiental dos remanescentes florestais nas bacias hidrográficas do município de Campinas/SP, AP.R
Assunto(s):Sustentabilidade   Fragmentos florestais   Áreas verdes   Bacia hidrográfica   Sistema de informação geográfica (SIG)   Campinas (SP)

Resumo

O crescimento desordenado dos centros urbanos ainda é um problema de grande amplitude principalmente se tratando de países em desenvolvimento. Esse crescimento promove alterações na paisagem que refletem principalmente na diminuição e na fragmentação das áreas verdes, principalmente em baias hidrográficas localizadas em áreas urbanas. Nesse contexto, a fragmentação florestal tem como principal consequência a redução dos diversos tipos de habitats, tornando-os unidades isoladas. Geralmente, essa separação ou desligamento de áreas amplas não ocorre de forma natural, resultando em fragmentos cada vez menores com uma menor variedade de espécies devido as baixas taxas de imigração. Um remanescente florestal torna-se um fragmento quando é dividido por uma barreira que impede seu fluxo natural, tanto animal quanto vegetal. Este impedimento pode ser de origem antrópica (ex.: culturas agrícolas, estradas) ou natural (ex.: lagoas, montanhas).