Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel da bradicinina na metástase de neuroblastoma

Processo: 19/05384-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de maio de 2019
Vigência (Término): 30 de abril de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica
Pesquisador responsável:Claudiana Lameu
Beneficiário:Roberta Andrejew Caetano
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/19128-2 - Mecanismos de metástase de tumores infantis para a medula óssea, AP.JP
Assunto(s):Metástase   Neuroblastoma   Oncologia   Bradicinina

Resumo

A Bradicinina (BK) é a principal cinina do sistema calicreína-cininas. A BK está envolvida em muitos processos fisiológicos e patológicos, dentre eles, proliferação celular, migração e angiogênese; e aumento da permeabilidade vascular, que devem contribuir para o comportamento biológico de tumores.Recentemente observamos que camundongos irradiados apresenta altos níveis de mRNA codificante para receptor B2 e precursores de BK, sugerindo que cininas são liberadas em grande quantidade pela medula óssea e/ou outros tecidos danificados. Assim a BK deve ter um papel importante no "homing" de células cancerígenas para a medula óssea, o local mais comum de recorrência de vários tipos de câncer.Recentemente, observamos que o pré-tratamento ex vivo de células de neuroblastoma com BK promoveu um aumento de aproximadamente 10X no "homing" de células de neuroblastoma para a medula óssea em comparação a células não tratadas, quando injetadas na veia caudal de animais imunodeficientes. Para verificar se a BK in vivo pode ser um agente quimioatrator para células tumorais, as injeções das células de neuroblastoma serão feitas em animais irradiados que sabidamente tem um aumento de expressão de precursores da BK na medula óssea.Esses experimentos serão repetidos em animais tratados com antagonista do receptor de BK, em animais knockout para os receptores B2 e assim verificar a funcionalidade desse receptor e confirmar o papel da BK na regulação da metástase.Além disso, serão feitos transplantes de células humanas de neuroblastoma em camundongos tratados com inibidores da ACE, enzima que degrada a BK (pe. Captopril) para verificar se há uma aumento da metástase óssea em relação aos animais que não receberam o Captopril e assim confirmar as evidências que a BK é um agente pró-metastático para neuroblastoma.Esse estudo poderá trazer grandes avanços para a medicina oncológica, uma vez que o envolvimento da BK na metástase para a medula óssea é completamente inédito. Além do que, publicações científicas sobre o papel prometastático da BK poderá alertar a comunidade médica sobre o uso da BK para aumentar a permeabilidade de agentes quimioterápicos para tecidos neoplásicos através de barreiras vasculares.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.