Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de proteínas diferencialmente fosforiladas em tecidos cerebral de pacientes com epilepsia do lobo temporal mesias e esclerose hipocampal

Processo: 19/04335-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 17 de junho de 2019
Vigência (Término): 16 de outubro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Iscia Teresinha Lopes Cendes
Beneficiário:Amanda Morato Do Canto
Supervisor no Exterior: Matthew L Macdonald
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Pittsburgh (Pitt), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:15/12960-4 - Análise proteômica de tecido hipocampal obtido de pacientes e de modelos animais de epilepsia do lobo temporal mesial: um estudo comparativo, BP.DR
Assunto(s):Epilepsia   Hipocampo   Genética médica

Resumo

Epilepsia é uma sindrome neurológica crônica que afeta aproximadamente 2% da população mundial. Apresenta variadas manifestações clinicas, etiologias, severidade e prognóstico. Contudo, a ocorrência de crises epilépticas, causadas por descargas neuronais anormais, é uma característica de todos os tipos de epilepsia. Epilepsia do Lobo Temporal Mesial (ELTM) é o tipo mais frequente de epilepsia em adultos, os quais, cerca de 40% não respondem aos tratamentos medicamentosos. A cirurgia para tratamento da epilepsia é uma opção de tratamento bem reconhecido para pacientes com ELTM refratários e tecidos são retirados durante a cirurgia e subsequentemente estudados. Em 2013, nós estabelecemos um banco de tecidos cerebrais contendo amostras de todos os pacientes que se submetem a cirurgia no Hospital das Clínicas da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Isto foi estabelecido dentro do escopo do Cepid BRAINN - Brazilian Institute of Neuroscience and Neurotechnology (www.brainn.org.br). Atualmente, nós temos centenas de amostras de tecidos obtidos de pacientes muito bem caracterizados com diferentes tipos de epilepsia. Neste projeto, nós propomos analisar o fosfoproteoma em larga escala de tecidos vindos de pacientes com ELTM. O proteoma refere-se a todas as proteínas que são expressas em uma célula, tecido ou organismos em determinadas condições e num determinado momento do tempo. É bem conhecido que a fosforilação de proteínas regula muitas funções importantes, incluindo o desenvolvimento cerebral e a atividade neuronal. Com estes dados de fosfoproteômica em larga escala, é possível identificar sítios de fosforilação de tecidos em diferentes estados, levando a novas informações dos mecanismos moleculares de muitas doenças humanas. Com o sucesso desse projeto, nós esperamos identificar proteínas chave que estejam diferencialmente expressas nos tecidos dos pacientes, indicando vias neurobiológicas que possam ser relevantes para a etiologia da ELTM.