Busca avançada
Ano de início
Entree

Epidemiologia da mastite no pós-parto imediato e seu impacto na lactação de vacas leiteiras

Processo: 19/01862-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 31 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Produção Animal
Pesquisador responsável:José Carlos de Figueiredo Pantoja
Beneficiário:Nathiely Ziviani Costa
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/19688-8 - E. coli, Klebsiella pneumoniae e Enterococcus spp: impacto dos fatores de virulência na mastite bovina e reflexos na saúde pública, AP.TEM
Assunto(s):Epidemiologia veterinária   Mastite bovina   Lactação animal   Período pós-parto   Vacas leiteiras   Produção de leite   Qualidade do leite

Resumo

A mastite é caracterizada pela enfermidade que mais acomete vacas leiteiras adultas. As perdas econômicas envolvem perdas na produção de leite, medicamentos, leite descartado, assistência veterinária, descarte, mão de obra e penalidades pelo laticínio. A ocorrência de mastite no pós-parto imediato e seu impacto na produção de leite ainda são pouco estudados no Brasil, em clima tropical. Assim, os objetivos desse projeto são: 1) descrever a distribuição de patógenos isolados no pós-parto imediato; 2) avaliar o impacto da ocorrência da mastite no pós-parto no restante da lactação. Serão utilizados seis rebanhos leiteiros. Amostras de leite serão colhidas de forma asséptica no primeiro dia pós-parto e de todos os casos de mastite clínica que ocorrerem durante a lactação. Dados zootécnicos necessários para a análise serão coletados diretamente dos programas de gerenciamento das propriedades participantes. Serão coletados mensalmente: produção de leite, contagem de células somáticas, data do parto, eventos de saúde, como mastite e outras doenças, descarte e data de secagem. Para o objetivo 1, será produzida a distribuição de frequência dos patógenos isolados das amostras de leite de vacas recém-paridas. Para o objetivo 2, modelos de medidas repetidas serão utilizados para comparar a média de produção de leite (curvas de lactação e produção total na lactação) entre animais diagnosticados com mastite e os saudáveis, na amostragem pós-parto. Resultados dessa pesquisa poderão ser aplicados em propriedades rurais para prevenção e manejo racional da mastite bovina.