Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel de vesículas extracelulares de células tumorais de mama influenciando células endoteliais derivadas de microcirculação do cérebro

Processo: 19/02774-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 31 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Vanessa Morais Freitas
Beneficiário:Rafael Sussumu Yano
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Neoplasias   Vesículas extracelulares   Microcirculação   Células tumorais   Células endoteliais

Resumo

Em 2018 foram registradas cerca de 9 milhões de mortes relacionadas ao câncer, e foram diagnosticados cerca de 18 milhões de novos casos. O câncer é conhecido como um processo de várias etapas, a qual a última etapa da progressão tumoral consiste na metástase, a disseminação do tumor de um sítio primário para um órgão distinto. Essa progressão é auxiliada por meio da formação de ambientes localizados denominados nichos pré-metastáticos, estes que tem como função, preparar e facilitar a sobrevivência de depósitos metastáticos. Como um dos mediadores desse processo, temos as vesículas extracelulares, biomoléculas compostas de uma bicamada lipídica contendo proteínas de transmembrana, proteínas citosólicas e RNA. No ambiente tumoral, eles possuem diversas funções, como reparo de tecido danificado, inflamação, apoptose, angiogênese. Tendo um papel significativo no sucesso da progressão tumoral. Podendo deste modo, considerar essas vesículas como uma forma de comunicação direta entre o tumor e seu microambiente, influenciando no comportamento das células devido a transferência horizontal de material. Em vista disso, neste projeto, vamos analisar a influência das vesículas extracelulares liberadas por células tumorais de mama sobre células endoteliais da microcirculação cerebral (HMBREC). Vamos analisar o uptake das vesículas liberadas pela linhagem de tumor de mama que possui tropismo por cérebro, a MB-231-BR, pelas HMBREC e comparar ao uptake realizado pelas HUVEC, e por fim, estudar se o tratamento com vesículas resulta na alteração na expressão de moléculas de adesão de superfície nas células endoteliais.