Busca avançada
Ano de início
Entree

Ação da melatonina na fisiologia e no metabolismo antioxidante de soja (Glycine Max (L.) Merrill) submetida ao estresse osmótico e hídrico

Processo: 19/03011-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia
Pesquisador responsável:Adriana Lima Moro
Beneficiário:Bruna Oliveira Spolaor
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias. Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Enzimas antioxidantes   Antioxidantes   Crescimento vegetal

Resumo

A soja (Glycine max (L.) Merrill) é uma das principais culturas oleaginosas mundiais. Esta cultura é demasiadamente sensível a fatores ambientais, sendo a deficiência hídrica um fator particularmente limitante para seu desenvolvimento e produção. No entanto, o biorregulaor melatonina (N-acetil-5-metoxitriptamina), pode amenizar os efeitos danosos causados pelo estresse e aumentar seu potencial produtivo. A melatonina (MEL) atua no processo de reprodução, germinação e crescimento, e promoção de estruturas de enraizamento primário e secundário. O objetivo deste presente trabalho é analisar os potencias efeitos da aplicação exógena de melatonina em sementes de soja, avaliando parâmetros da germinação e fisiológicos das plantas sob déficit hídrico. Portanto, será realizada a aplicação exógena de MEL em sementes se soja cv. Intacta sob estresse osmótico, e uma segunda fase levando essas plantas até inicio da fase reprodutiva. Serão realizados teste de germinação e avaliação de massa seca, para seleção das melhores doses. Posteriormente, será realizada aplicação de Mel nas sementes de soja, condicionando as plantas ao regime de suspensão da irrigação e retomada da mesma. Será analisado o desempenho fisiológico das plantas perante a suspensão e recuperação hídrica das plantas. Será realizada analise de trocas gasosas, fluorescência da clorofila a e analise bioquímica das enzimas antioxidantes (SOD, CAT e APX). Será utilizado delineamento inteiramente casualizado fatorial 5 x 2 (5 modos de aplicações x 2 regimes hídricos) com seis repetições por tratamento. Os resultados serão analisados por meio de análise de variância (ANOVA, p<0,05). A média dos valores será comparada pelo teste de Tukey (p<0,05).