Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise hepatotóxica, nefrotóxica e toxicogenética de animais implantados com membrana de poliamida 12 incorporada com hidroxiapatita

Processo: 19/03376-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2019
Vigência (Término): 30 de abril de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária
Pesquisador responsável:Fernanda Gosuen Gonçalves Dias
Beneficiário:Micaela Silva Carrijo
Instituição-sede: Pró-Reitoria Adjunta de Pesquisa e Pós-Graduação. Universidade de Franca (UNIFRAN). Franca , SP, Brasil
Assunto(s):Ortopedia e traumatologia veterinária   Reparo ósseo   Reparo tecidual   Implante ósseo animal   Poliamidas   Hidroxiapatita   Hepatotoxicidade   Nefrotoxicidade   Toxicogenética

Resumo

Em pequenos animais, as falhas ósseas são comumente diagnosticadas e, por este motivo, a busca por novos materiais que auxiliem na reparação tecidual óssea (osteoindução e osteocondução) e recuperação total da função motora é constante e justificável na ortopedia veterinária. Deste modo, o objetivo do presente trabalho é avaliar a atividade angiogênica e osteoindutora da hidroxiapatita incorporada em membrana de poliamida 12 prototipada (implante), quando alocada em diferentes sítios intracorpóreos e, ainda, investigar possíveis efeitos deletérios deste implante em órgãos não alvos da pesquisa. Para isso, serão utilizados 40 ratos, dos quais 30 serão submetidos à anestesia e cirurgia para alocação de três implantes intracorpóreos em cada, em diferentes locais (subcutâneo, omento e osso) e ato contínuo realizar-se-á eutanásia em cinco destes por período (7, 15, 21, 30, 45 e 60 dias de pós-operatório). Ainda, cinco animais irão compor o grupo controle negativo (GN) e cinco, o controle positivo (GMMS) para os testes de toxigenicidade, os quais não serão submetidos à alocação cirúrgica dos implantes. Após eutanásia, será coletado sangue (exceto do GMMS) para dosagem de ureia, creatinina, enzimas hepáticas e medula óssea, no intuito de avaliar respectivamente os possíveis efeitos nefrotóxicos, hepatotóxicos e toxicogenéticos decorrentes dos implantes intracorpóreos. Em seguida, será realizada coleta dos sítios intracorpóreos implantados (exceto os do GN e GMMS) para análise histológica e por microscopia eletrônica. Os resultados serão analisados estatisticamente por análise de variância (ANOVA One-Way); nos casos em que Pd0,05, as médias de tratamento serão comparadas pelo método de Tukey, com o cálculo da diferença mínima significativa para ± = 0,05, com a utilização do programa Graphpad Prism.