Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do potencial protetor in situ da proantocianidina sobre o esmalte submetido ao desgaste erosivo

Processo: 19/03535-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Clínica Odontológica
Pesquisador responsável:Heitor Marques Honório
Beneficiário:Gabriela Guarda Dallavilla
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Dentística   Esmalte dentário   Erosão dentária   Proantocianidinas

Resumo

A Proantocianidina é um agente estudado atualmente devido às suas propriedades, que entre outras, envolve remineralização, redução da desmineralização e biomodificação da dentina. Sendo assim, pode ser uma nova alternativa para prevenção da erosão em esmalte e / ou potencializar os fatores protetores naturais, como a película adquirida. Diante disso, o objetivo deste trabalho será avaliar o efeito da Proantocianidina na película adquirida no esmalte em um desafio erosivo estendido. Este estudo duplo cego e cruzado constará de 3 fases com duração de 5 dias cada. A película adquirida será formada in situ pelo uso de dispositivo intrabucal palatino por três voluntários durante 2 horas. Os blocos de esmalte de cada grupo em estudo (n=21) serão tratados conforme os grupos: G1- Gel de Proantocianidina a 6,5% + película adquirida formada in situ; G2- somente Gel de Proantocianidina a 6,5%; G3- somente película adquirida formada in situ. Os géis serão aplicados durante 1 minuto. Cada aparelho será imerso em ácido cítrico 0,5% (pH 2,5), 3x/dia, durante 2 minutos por 5 dias e receberá aplicação do gel 2x/dia. A perfilometria será a variável utilizada para quantificar as alterações do esmalte. Caso passem pelos testes de normalidade e homogeneidade, os dados serão submetidos à Análise de Variância de medidas.