Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise do desenvolvimento de intolerância a glicose e resistência insulina pós-cicatriz imunológica induzida por infecção intestinal aguda

Processo: 19/07771-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2019
Vigência (Término): 30 de abril de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Denise Morais da Fonseca
Beneficiário:Bernardo de Castro Oliveira
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/25364-0 - Cicatriz imunológica pós-infecção intestinal aguda e desenvolvimento de desordens metabólicas: estudo das interações entre a microbiota e sistema imunológico do mesentério, AP.JP
Assunto(s):Metabolismo   Sistema imune   Resistência à insulina   Cicatrização   Glicose   Infecção   Modelo experimental

Resumo

Infecções agudas representam perturbações teciduais frequentes e intensas das quais os órgãos afetados precisam se recuperar rapidamente para que não haja prejuízo funcional. Sítios de alta exposição antigênica, como a mucosa intestinal, são particularmente expostos às infecções agudas, nas quais patógenos, micro-organismos comensais e antígenos ambientais compartilham transitoriamenteo mesmo microambiente inflamatório. Visto que, para que haja eliminação do patógeno, respostas regulatórias são geralmente inibidas durante tais infecções, esses encontros podem interferir na capacidade do sistema imunológico em distinguir componentes benignos versus patogênicos e elementos próprios versus não-próprios o que pode levar à indução e manutenção de inflamação tecidual crônica mesmo na ausência do patógeno. Recentemente mostramos que um único episódio de infecção aguda por Yersinia pseudotuberculosis pode afetar de maneira irreversível a homeostase eimunidade na mucosa intestinal através de um fenômeno que chamamos "cicatrização imunológica" que inclui remodelamento do mesentério, interrupção do diálogo mucosa intestinal-hospedeiro e perdade compartimentalização da microbiota. Entretanto, não se sabe qual o impacto de tais eventos sobreórgãos/tecidos distantes do sítio infeccioso. Essa questão torna-se ainda mais importante no cenário atual de aumento da incidência de doenças inflamatórias sistêmicas e doenças metabólicas, como o diabetes. Dessa forma, a hipótese desse projeto é que infecções agudas pode levar a perda de compartimentalização da microbiota intestinal, promovendo uma inflamação crônica em sítios distantes à infecção inicial, como o tecido adiposo, e tal fato pode interferir na função do pâncreas endócrino levando ao desenvolvimento de defeitos no metabolismo de açúcares, como intolerância aglicose e resistência a insulina. Dessa forma, nesse projeto utilizaremos o modelo experimental de cicatrização imunológica induzida pós-infecção por Y. pseudotuberculosis para estudar o efeito de infeções gastrointestinais agudas sobre o metabolismo de açúcares.