Busca avançada
Ano de início
Entree

Resposta hemodinâmica ao exercício físico em piscina aquecida em idosos hipertensos: efeito do exercício intervalado de alta intensidade versus exercício contínuo de moderada intensidade

Processo: 18/09695-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 2019
Vigência (Término): 31 de outubro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Emmanuel Gomes Ciolac
Beneficiário:Isabela Roque Marcal
Instituição-sede: Faculdade de Ciências (FC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Envelhecimento   Variabilidade da frequência cardíaca   Pressão sanguínea

Resumo

INTRODUÇÃO: O envelhecimento populacional é uma realidade mundial sem precedentes, o qual resulta na alteração do perfil epidemiológico, bem como das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) associadas ao envelhecimento. Dentre as DCNT associadas ao envelhecimento, a hipertensão arterial sistêmica (HAS) merece destaque, pois é a primeira causa de mortalidade e incapacidade em todo o mundo, com aumentada prevalência e consequente morbidade e mortalidade com o avançar da idade. O aumento do nível atividade física, através da prática regular de exercícios físicos, é uma das principais metas globais para prevenção e tratamento da HAS e demais DCNT. Dentre as diferentes modalidades e intensidades de exercício, o exercício físico contínuo de moderada intensidade realizado em piscina aquecida (CMIPA) e o exercício intervalado de alta intensidade realizado em solo vêm, respectivamente, demonstrando benefícios superiores para a redução da pressão arterial e melhora de variáveis envolvidas na fisiopatologia da HAS, quando comparado ao exercício físico contínuo de moderada intensidade realizado em solo. Entretanto, pouco se sabe sobre o efeito do exercício intervalado de alta intensidade realizado em piscina aquecida (ITPA) sobre a pressão arterial e variáveis envolvidas na fisiopatologia da HAS em idosos hipertensos. OBJETIVOS: Avaliar a resposta hemodinâmica e autonômica a uma sessão de ITPA versus CMIPA em idosos hipertensos. METODOLOGIA: 15 idosos hipertensos de ambos os sexos, sedentários e em tratamento farmacológico anti-hipertensivo, serão submetidos a uma sessão de ITPA, CMIPA e controle sem exercício (CON) em ordem randomizada. A pressão arterial e frequência cardíaca de repouso, rigidez arterial, reatividade endotelial e variabilidade da frequência cardíaca serão avaliadas antes, imediatamente após e 45 minutos após cada intervenção. Pressão arterial ambulatorial e a variabilidade da frequência cardíaca serão analisadas por 24 horas após o término de cada intervenção. As sessões de ITPA e CMIPA serão realizadas em piscina aquecida (29-32oC), com água até a altura do processo xifoide. A sessão de ITPA terá duração de 25 min, sendo 4 min de aquecimento, seguidos de 21 min alternando 1 min de exercício de alta intensidade [caminhada, trote ou corrida (conforme o nível de condicionamento) com intensidade entre "cansativo" (nível 15) e "muito cansativo" (nível 17) da escala de percepção subjetiva de esforço - PSE] com 2 min de recuperação ativa [caminhada com intensidade entre "fácil" (nível 9) e "relativamente fácil" (nível 11) da PSE]. A sessão de CMIPA terá duração de 30 min, e consistirá de 4 min de aquecimento, seguidos de 26 min de moderada intensidade [caminhada com intensidade entre "relativamente fácil" (nível 11) e "ligeiramente cansativo" (nível 13) da PSE]. A sessão CON consistirá de 30 min de repouso na posição sentada.