Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção de celulases em biorrefinarias por fermentação em estado sólido em biorreatores de leito empacotado

Processo: 18/16689-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Vigência (Término): 31 de março de 2021
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Processos Industriais de Engenharia Química
Pesquisador responsável:Fernanda Perpétua Casciatori
Beneficiário:Natalia Alvarez Rodrigues
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/10636-8 - Da fábrica celular à biorrefinaria integrada Biodiesel-Bioetanol: uma abordagem sistêmica aplicada a problemas complexos em micro e macroescalas, AP.BIOEN.TEM
Assunto(s):Enzimas celulolíticas   Engenharia bioquímica   Fermentação em estado sólido

Resumo

Neste momento em que o desenvolvimento tecnológico de uma matriz energética limpa e renovável é estratégico para o Brasil, o conceito de biorrefinaria emerge como o de uma indústria centrada na produção de biocombustíveis, com destaque ao bioetanol, em paralelo à produção de biomoléculas de alto valor agregado. Com ênfase na síntese do etanol de segunda geração por via bioquímica, a produção de enzimas celulolíticas na própria planta (in-house) pode garantir autossuficiência da unidade. Para tanto, a fermentação em estado sólido (FES) se mostra como alternativa viável de obtenção dessas enzimas e de outras moléculas de interesse das biorrefinarias, seja como insumos internos ou produtos finais, empregando como matérias-primas sub ou co-produtos da própria biorrefinaria.Diante do exposto, propõe-se este projeto de Mestrado focado na construção e operacionalização de um biorreator de leito empacotado para a produção de celulases por FES. Serão contemplados ensaios experimentais num biorreator de leito empacotado modular, que será operado em batelada e em modo pseudo-contínuo, inédito em âmbito experimental. A instrumentação do equipamento visando ao monitoramento do processo também está prevista. Ao final do projeto, espera-se ter um bioprocesso viável de obtenção de celulases empregando biorreatores de FES em leito empacotado de operação prática e econômica.O projeto se integra à área de pesquisa Engenharia Bioquímica do Departamento de Engenharia Química (DEQ) e será auxiliar ao Projeto de Pesquisa Regular coordenado pela orientadora (Proc. FAPESP 2018/00996-2). Também se relaciona a Projeto Temático (Proc. FAPESP 2016/10636-8) em andamento no DEQ/UFSCar.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.