Busca avançada
Ano de início
Entree

Otimizando espaço para a biodiversidade e agricultura baseado em uma abordagem de ecologia de paisagens

Processo: 18/20691-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2019
Vigência (Término): 30 de setembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Marco Aurelio Pizo Ferreira
Beneficiário:Vinicius Rodrigues Tonetti
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Diversidade funcional   Modelos ecológicos   Restauração florestal   Produção agrícola   Agricultura   Conservação da biodiversidade

Resumo

A perda e a fragmentação de habitats para a expansão de áreas agrícolas são as maiores causas da crise de biodiversidade. Reduzir, ou até mesmo cessar, a expansão da agricultura é fundamental para diminuir seus efeitos danosos. Otimizar espaço para a conservação da biodiversidade garantindo a soberania alimentar assim como a produção de produtos agrícolas é urgente, de maneira que a maioria dos métodos tem focado apenas no aumento a produção agrícola, geralmente em detrimento de questões socioambientais. Neste projeto, o nosso objetivo é gerar conhecimento que pode guiar para um cenário em que tanto a produção agrícola quanto a biodiversidade sejam beneficiadas. Para isso, nós vamos orientar a pesquisa em uma abordagem de ecologia de paisagens e nós pretendemos responder três questões principais que irão compor três artigos: (1) A heterogeneidade da paisagem realmente importa para a biodiversidade? Aqui nós pretendemos avaliar como diferentes níveis e heterogeneidade espacial pode aumentar a biodiversidade sem reduzir áreas para a agricultura baseado em uma abordagem multi-taxa. (2) Existem gaps de produção em um hotspot de biodiversidade? Com o objetivo de poupar terra para a biodiversidade, iniciativas que visam identificar paisagens agrícolas com baixos níveis de produção onde a produtividade pode ser aumentada para ceder espaço a biodiversidade podem ser efetivas para a conservação de espécies e processos ecossistêmicos. (3) Como a regeneração natural causada pelo movimento da fauna frugívora pode afetar a abundância de espécies de vertebrados? Como as florestas tropicais estão regenerando naturalmente em todo o mundo, entender como esse processo influencia a abundância de espécies florestais é essencial para priorizar áreas para a conservação. Para desenvolver esse projeto, nós utilizaremos uma ampla base de dados que compreende dados de abundância de espécies da Mata Atlântica, um hotspot de biodiversidade tropical altamente fragmentado.