Busca avançada
Ano de início
Entree

Coordenação oracional contrastiva: processos de constituição e regularidades de mudança

Processo: 19/01411-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2019
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2022
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Teoria e Análise Lingüística
Pesquisador responsável:Sanderléia Roberta Longhin
Beneficiário:Luísa Ferrari
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Linguística histórica   Contraste   Semântica   Pragmática   Morfossintaxe   Mudança linguística

Resumo

O objetivo deste projeto é investigar, em perspectiva longitudinal, fatos e regularidades de mudança particulares ao desenvolvimento histórico de mecanismos de coordenação contrastiva. À luz de uma perspectiva teórica que admite a interação entre várias dimensões da linguagem na configuração de relações coordenativas (MAURI, 2008ab), a questão central da pesquisa é: que mudanças atuam e interagem nos domínios do significado, da prosódia e da morfossintaxe na constituição histórica de mecanismos de coordenação contrastiva? Para responder à questão, mobilizamos como objeto de estudo instâncias de mudança observadas no Português brasileiro, que, dando origem a novos juntores contrastivos, ainda pouco reconhecidos na literatura como tais, configuram um lugar favorável à observação de fatos de mudança mais gerais concernentes à junção contrastiva. São alvo de investigação as mudanças que resultam em construções de contraste com agora, enquanto (que), só que e ao passo que, construções relativamente recentes que são fruto de duas grandes estratégias de criação de juntores atestadas nas línguas românicas. Assim, o projeto se propõe a investigar a constituição gradual dessas novas construções de contraste com foco nos processos semântico-pragmáticos, prosódicos e morfossintáticos que perpassam suas histórias de mudança. Assumindo uma concepção de mudança que entende a pragmática como sua força motriz (TRAUGOTT; DASHER, 2004; HEINE; KUTEVA, 2007; BYBEE, 2010, 2015; TRAUGOTT, 1988, 2012a, 2018), a via de análise principal reside nos contextos que disparam, por meio de inferências convidadas, transformações de significado, com consequências diretas para a prosódia e para a morfossintaxe. O corpus de investigação compreende textos representativos de duas grandes tipologias textuais, argumentativa e narrativa, produzidos entre os séculos XVIII e XXI. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)