Busca avançada
Ano de início
Entree

"os bebês e os processos de individuação, subjetivação e singularização vividos por eles em distintos espaços"

Processo: 19/05854-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de maio de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação - Tópicos Específicos de Educação
Pesquisador responsável:Gabriela Guarnieri de Campos Tebet
Beneficiário:Patrícia Fracetto
Instituição-sede: Faculdade de Educação (FE). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/10731-8 - Os bebês e os processos de individuação, subjetivação e singularização vividos por eles em distintos espaços, AP.R
Assunto(s):Individuação   Mapeamento geográfico

Resumo

Resumo do projeto: A pesquisa visa contribuir para os Estudos de Bebês a partir do diálogo com Deleuze e Guattari, Simondon, Latour e Deligny, e ainda, a partir da interlocução com autores contemporâneos como Jader Janer Lopes, Louise Holt, Rogério Haesbaert e Julia Yoko Tachikawa Oliveira. A pesquisa, de caráter interdisciplinar mobiliza ideias importantes da sociologia, geografia, antropologia, filosofia e pedagogia e será realizada pela docente com apoio de duas pesquisadores estudantes de mestrado e três estudantes de graduação e se utilizará de dados já coletados ao longo dos anos de 2016 e 2017 nos municípios de Jundiaí e São Carlos, bem como incluirá novos dados que estão sendo coletados em 2018 pela docente e equipe em creches de Campinas e de Vinhedo bem como em contexto universitário. A metodologia de registro dos dados, coletados por meio de observação participante, é o relato associado à cartografia, uma metodologia inovadora no campo dos estudos de bebês, inspirada no trabalho de Deligny. Outras estratégias metodológicas podem ser adotadas de modo complementar se necessário. Com isso, assume-se como principais objetivos: i) cartografar os trajetos e as relações de bebês, de modo a evidenciar as experiências sociais, espaciais e alimentares que estão relacionadas com os processos de individuação, subjetivação e singularização vividos por eles em diversos espaços; b) contribuir para a experimentação desta nova abordagem metodológica, para a sua consolidação e divulgação, c) identificar desafios a serem superados neste tipo de pesquisa; d) explorar as contribuições das cartografias para os estudos de bebês, e para a pedagogia. Descrição do Plano de Trabalho De modo geral, além de acompanhar as reuniões do grupo de estudos, e contribuir para a coleta de dados, a pessoa selecionada para atuar como bolsista TT-3 no projeto irá contribuir ainda para a organização dos dados coletados, incluindo a "decupagem" dos vídeos produzidos para posterior análise, e para a organização dos temas discutidos no grupo de estudos que poderão contribuir para a elaboração dos nossos relatórios parciais e final. A/o bolsista também ficará responsável pela interlocução com as escolas e instituições parceiras do projeto e participará em eventos acadêmicos e científicos em Campinas e região, contribuindo para a divulgação dos resultados da pesquisa e participará das atividades envolvendo os professores e estudantes colaboradores do projeto. Deste modo, ao longo do período de vigência do projeto, a/o bolsista TT: -Participará das reuniões do grupo de estudos (3 horas semanais), -Durante o primeiro ano acompanhará a rotina e as ações de bebês em instituições de Educação Infantil e em outros contextos no período indicado para a coleta de dados e durante o segundo ano da pesquisa se dedicará à elaboração de registros cartográficos e relatórios (4 horas semanais), -Desenvolverá atividades administrativas de gestão do projeto sob orientação da pesquisadora responsável (3 horas semanais) e -Realizará contato com as escolas parceiras, desenvolverá estudos, participará de eventos e contribuirá para a organização os dados coletados pelo conjunto de pesquisadores que contribuirão para o projeto (10 horas semanais). Destaca-se que o projeto será integrado pela pesquisadora principal, uma pesquisadora associada e contará ainda com o apoio de estudantes do curso de pedagogia em projetos de iniciação científica e/ou em TCCs e duas estudantes de mestrado que, durante os próximos dois anos explorarão a cartografia em pesquisa com bebês.