Busca avançada
Ano de início
Entree

Últimos avanços em síntese em fase-sólida e novas metodologias de RMN aplicadas aos ciclotídeos de plantas brasileiras

Processo: 19/04381-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2019
Vigência (Término): 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:Eduardo Maffud Cilli
Beneficiário:Meri Emili Pinto Nascimento
Supervisor no Exterior: David Craik
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Queensland, Brisbane (UQ), Austrália  
Vinculado à bolsa:17/17098-4 - Emprego de imageamento MALDI-MSI em tecidos foliares nodulados e não nodulados de Psychotria e Hybanthus: localização, análise de ciclotídeos e sua relação com bactérias endossimbiontes, BP.PD
Assunto(s):Síntese   Peptídeos   Rubiaceae   Ressonância magnética nuclear

Resumo

O Brasil é o país com a maior biodiversidade do mundo, representando mais de 15% de todas as espécies vivas do planeta. Esta biodiversidade representa uma ampla diversidade química e biológica, um universo de oportunidades para estudos científicos sobre química de produtos naturais e também compostos biologicamente ativos, com potencial para apoiar a inovação de base biológica. Assim, o projeto atual tem enfoque nos peptídeos cíclicos, uma classe importante de produtos naturais, que ainda não foi explorada em nossa espécie. Os peptídeos são definidos como sequências curtas de aminoácidos ligados através de ligações peptídicas. Eles diferem das proteínas apenas com base no número de resíduos, tipicamente menores que 50, enquanto aqueles com menos de 20 resíduos, tendem a ser rotulados como oligopeptídeos. Entre os peptídeos, os ciclotídeos são miniproteínas ricas em cisteína, contendo uma faixa de 28-37 aminoácidos, sintetizados via-ribossomal, caracterizadas por um esqueleto ciclizado cabeça-cauda e três ligações dissulfeto conservadas, que combinam uma série de sequências entre seus seis loops. Assim, este projeto visa o isolamento, a elucidação da estrutura, a síntese e alguns ensaios biológicos de ciclotídeos acumulados nas espécies de plantas brasileiras Rubiaceae Psychotria leiocarpa e Palicourea sessilis (syn. Psychotria longipes, Psychotria vellosiana). Métodos modernos de ressonância magnética nuclear para macromoléculas serão úteis para este estudo. Além disso, está em nossos objetivos, a síntese total de cinco ciclotídeos já isolados dessas espécies.