Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise integrada do metabolismo de Glycine Max em resposta ao estresse hídrico

Processo: 19/08477-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Pesquisador responsável:Norberto Peporine Lopes
Beneficiário:Paula Carolina Pires Bueno
Supervisor no Exterior: Joachim Kopka
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : Max Planck Society, Potsdam, Alemanha  
Vinculado à bolsa:17/19702-6 - Abordagens ômicas integradas para a avaliação da dinâmica micromolecular fenotípica de cultivares de Glycine Max (soja) geneticamente modificados com vistas a tolerância à estresses hídricos, BP.PD
Assunto(s):Química de produtos naturais

Resumo

A soja (Glycine max, Leguminosae) é uma das culturas alimentares mais importantes do mundo, uma vez que seus grãos constituem rica e primária fonte de óleo vegetal e proteína para alimentação humana e animal. No entanto, a produtividade da soja é altamente impactada por eventos tais como secas e inundações. De fato, os estresses abióticos causam perdas sérias em muitas culturas alimentares em todo o mundo, pois estão diretamente relacionados a alterações em várias vias metabólicas, tais como a biossíntese de carboidratos, aminoácidos e peptídeos, dentre outras. Se a homeostase metabólica for interrompida, pode haver reduções no crescimento e desenvolvimento vegetal e, consequentemente, na produtividade. Considerando essa susceptibilidade, muitos esforços têm sido feitos visando o desenvolvimento e caracterização de genótipos de plantas mais tolerantes, juntamente com a aplicação de abordagens adequadas para a identificação e anotação de características moleculares que variam em resposta a esses eventos. No melhoramento de plantas, a genômica e a transcriptômica têm sido amplamente utilizadas para o desenvolvimento e caracterização de culturas geneticamente modificadas. No entanto, a identificação e anotação de características moleculares que variam em resposta a eventos de estresse permanecem um desafio. Portanto, a presente proposta objetiva a identificação e quantificação de metabólitos especializados que têm sua biossíntese modificada, aumentada ou diminuída em diferentes genótipos de soja (dois deles geneticamente modificados com o gene AtGolS2 para galactinol sintase - GolS), cultivados sob condições controladas de seca e inundação em resposta à estresses hídricos, bem como integrar essas informações com dados previamente obtidos sobre o metabolismo secundário e também com dados transcriptômicos, a fim de se melhor compreender o papel das adaptações de plantas ao estresse hídrico.