Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da resposta de termoluminescência e luminescência opticamente estimulada de Al2O3:C,Mg para radiação UV

Processo: 19/00942-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2019
Vigência (Término): 30 de abril de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física Nuclear
Pesquisador responsável:Neilo Marcos Trindade
Beneficiário:Maicon Gois Magalhães
Instituição-sede: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Termoluminescência   Luminescência   Dosimetria   Raios ultravioleta

Resumo

Nesta pesquisa, propõe se investigar os efeitos da radiação UV em cristais de óxido de alumínio dopado com carbono e magnésio (Al2O3:C,Mg), com o uso da técnica de Termoluminescência (TL) e Luminescência Opticamente Estimulada (OSL). Al2O3:C,Mg é um material conhecido, devido a sua aplicação, como detectores de trilhas nucleares fluorescentes (FNTD). Estudos recentes mostram que esses cristais exibem a intensidade do seu pico principal TL (~ 160 oC), assim como a intensidade da curva de decaimento OSL, proporcionalmente a uma ampla faixa de dose de radiação ionizante (beta ou gama) aos quais são expostos previamente. Apesar dos FNTD´s terem sido fortemente investigados para atuarem em dosimetria clínica, não há relatos quanto a aplicações em dosimetria ambiental, por exemplo, monitoração de radiação UV. Diante de tal fato, sendo a radiação UV nociva e podendo ser cancerígena, se faz necessário a investigação de novos materiais com sensibilidade à radiação UV. Portanto, esse trabalho irá analisar a forma e a intensidade da curva TL e OSL do Al2O3:C,Mg em função de tempos de exposição à radiação UV, e investigar o comportamento cinético do pico TL; obtendo-se dados como energia e fator de frequência. Dessa forma pretende-se contribuir com conhecimento desse novo material na área de dosimetria, em especial em relação a sensibilidade à radiação UV. A pesquisa será realizada em colaboração com a Universidade de São Paulo.