Busca avançada
Ano de início
Entree

Cinética de liberação de óleo essencial microencapsulado por coacervação complexa em meio líquido

Processo: 19/05085-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 31 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Engenharia de Alimentos
Pesquisador responsável:Vânia Regina Nicoletti Telis
Beneficiário:Vítor Mathias Muneratto
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Óleos essenciais   Encapsulação   Cinética   Coacervação complexa   Transporte de massa

Resumo

O óleo essencial de orégano é constituído, principalmente, por compostos fenólicos com propriedades antimicrobianas e antioxidantes, as quais são de grande importância na indústria alimentícia. Porém, como em todos os óleos essenciais, seus compostos voláteis podem ser degradados pela exposição à luz, temperatura e oxigênio, o que requer sua proteção. Um método bastante utilizado em virtude da proteção fornecida ao material em seu núcleo é a microencapsulação, a qual, além de proteger compostos bioativos, também pode ajudar no controle e extensão do tempo de liberação do material em diversos meios. A microencapsulação por coacervação complexa é uma das técnicas mais antigas e relativamente simples (baseada em interações eletrostáticas entre um polissacarídeo e uma proteína carregados com cargas opostas), de custo reduzido e alta eficiência de encapsulação. Contudo, há poucos estudos sobre a cinética deliberação de óleos essenciais com foco especial nos parâmetros dos meios de liberação e suas possíveis atuações como gatilhos de liberação. Dessa forma, o presente trabalho tem como objetivo o estudo da liberação in vitro de óleo essencial de orégano microencapsulado por coacervação complexa, utilizando goma arábica e gelatina como materiais de parede, a partir de microcápsulas úmidas e liofilizadas, em meios líquidos com diferentes forças iônicas, temperaturas e pHs, para avaliar a influência desses parâmetros como gatilhos de liberação.