Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel do hormônio da tireóide 3,3',5 - triiodotironina (T3) na expressão de lipocalina 2 (LCN2) e sua contribuição em mecanismos fisiológicos de ingesta alimentar

Processo: 19/04495-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 31 de maio de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:Willian Fernando Zambuzzi
Beneficiário:Amanda Fantini de Camargo Andrade
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/22689-3 - Sinalização parácrina mediada por microvesículas e proteínas entre células ósseas e endoteliais durante o desenvolvimento e regeneração do tecido ósseo, AP.JP
Assunto(s):Transdução de sinais   Adipócitos   Lipocalinas   Tri-iodotironina   Osso e ossos   Apetite

Resumo

Nos últimos anos temos trabalhado na compreensão de mecanismos autócrinos, parácrinos e endócrinos necessários à diferenciação de osteoblastos para um melhor entendimento dos mecanismos biológicos que regem a osteogênese e, também, processos regenerativos. Paralelamente, a candidata à bolsa de mestrado FAPESP, Amanda Fantini de Camargo Andrade, recebeu investimento desta fundação para avaliar o perfil osteogênico de células tronco mesenquimais em resposta ao hormônio T3 durante a graduação, na modalidade IC, cujos resultados encontram-se publicados na revista Molecular and Celullar Endocrinology. Em paralelo, fora publicado em 2017 um artigo do grupo da professora Stravoula Kounsteni, Columbia University, EUA, mostrando o papel de uma proteína majoritariamente produzida por osteoblastos - lipocalina (LCN2) - no controle do apetite, reforçando que seu mecanismo de ação desta proteína envolve interação supramolecular com seu receptor, MC4R, presente no hipotálamo, oferecendo assim um controle central na ingesta alimentar. Baseando-nos nestas declarações, nossa hipótese aqui é que o hormônio T3 interfere na atividade de osteoblastos, promovendo controle na expressão de LCN2 e, desta forma, contribui para modulação hipotalâmica do apetite. Para tal, nosso objetivo é avaliar o papel do hormônio da tireoide 3,3',5 - Triiodotironina (T3) no controle da expressão de Lipocalina 2 (LCN2) em osteoblastos e adipócitos, bem como seu sinergismo em mecanismo de ingesta alimentar. Será agregado tecnologia para estudo epigenético neste controle de expressão. Metodologicamente teremos 2 momentos distintos: conjunto de ensaios in vitro, onde utilizaremos linhagens celulares murinas, MC3T3-E1 (osteoblastos) e 3T3-L1 (adipócitos), avaliando expressão e potenciais mecanismos epigenéticos; e outro conjunto in vivo, para validar seus efeitos em nível sistêmico. Soma-se aqui a necessidade de avaliar, nos diferentes grupos experimentais, a ingesta alimentar e modulação da expressão do receptor MC4R no hipotálamo. Esperamos que, ao finalizar esse projeto tenhamos conjunto de resultados suficientes para compreensão dos mecanismos fisiológicos do T3 sobretudo àquela cuja resposta interfere na ingesta alimentar e apetite. Desta forma, a mestranda Amanda Andrade continuará trabalhando nesta temática onde detém conhecimento metodológico dos ensaios in vitro e somará às suas competências com metodologias in vivo, as quais serão desenvolvidas em colaboração com o Professor Renato Ferretti, do Departamento de Anatomia deste Instituto, em Botucatu-SP. (AU)