Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da estimulação transcraniana por corrente contínua sobre a conectividade cerebral nas primeiras semanas após acidente vascular cerebral isquêmico

Processo: 18/16352-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 31 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Adriana Bastos Conforto
Beneficiário:Marcela Tengler Carvalho Takahashi
Instituição-sede: Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein (IIEPAE). Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein (SBIBAE). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Neurologia   Acidente vascular cerebral   Conectividade cerebral   Paresia   Córtex motor   Estimulação transcraniana por corrente contínua

Resumo

Introdução: O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é uma das principais causas de incapacidade em longo prazo no Brasil e no mundo. A paresia do membro superior é a sequela mais comum, sendo que uma parcela significativa dos pacientes não se recupera completamente. Intervenções de neuromodulação não-invasiva como a Estimulação Transcraniana por Corrente Contínua (tDCS) têm sido desenvolvidas para potencializar a plasticidade cerebral e permitir uma recuperação motora mais efetiva. Contudo, os efeitos da tDCS sobre a conectividade cerebral nas primeiras semanas pós-AVC são pouco conhecidos. Objetivos: Comparar os efeitos de 6 sessões de tDCS catódica ativa ou placebo sobre a conectividade entre o córtex motor primário do hemisfério não afetado e o córtex motor ipsilateral à lesão. Métodos: Imagens de ressonância magnética funcional em repouso de 15 pacientes com paresia do membro superior, submetidos a tDCS catódica do córtex motor do hemisfério não afetado entre 3 dias e 6 semanas pós-AVC foram colhidas no estudo "Segurança da estimulação transcraniana por corrente contínua na fase subaguda após acidente vascular cerebral isquêmico". Serão comparados os dados de conectividade entre o córtex motor primário de cada hemisfério de sete pacientes do grupo ativo e de oito pacientes do grupo placebo, com o matlab-based cross-platform software - CONN (functional connectivity toolbox).