Busca avançada
Ano de início
Entree

Bisfosfonatos e implantodontia: efeito de inibidores de metaloproteinases em modelo in vitro

Processo: 19/03261-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Pesquisador responsável:Fernanda Gonçalves Basso
Beneficiário:Luísa Ammirabile Augusto
Instituição-sede: Universidade de Ribeirão Preto (UNAERP). Campus Ribeirão Preto. Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Implantes dentários   Metaloproteinases da matriz   Proantocianidinas   Fibroblastos   Difosfatos   Técnicas in vitro

Resumo

O uso de bisfosfonatos é indicado para o tratamento de doenças ósseas neoplásicas e metabólicas, com o objetivo de controlar a reabsorção do tecido ósseo. Estes medicamentos apresentam alta capacidade de adesão aos tecidos mineralizados e, a partir de um evento traumático e/ou inflamatório, podem ser liberados, atuando principalmente na indução de apoptose em osteoclastos e inibindo a maturação destas células. A instalação de implantes osseointegrados em pacientes em tratamento com bisfosfonato é controversa, pois a indução de um evento traumático no local pode desencadear áreas de osteonecrose. Estudos recentes demonstraram que pacientes que fazem uso de bisfosfonatos podem apresentar resultados clínicos diversos após a instalação de implantes, que podem variar desde uma maior osseointegração à perda do implante. Porém, pouco se sabe sobre os fatores que podem atuar como determinantes para o sucesso deste tipo de tratamento nesses pacientes. Um destes fatores é o tipo de bisfosfonato utilizado, diretamente relacionado à potência, via de administração e dose do mesmo. Estes fatores podem influenciar na capacidade de resposta do tecido ósseo e mucoso frente à instalação de implantes osseointegrados, já que estudos anteriores demonstraram que estes medicamentos podem afetar negativamente o metabolismo de células da mucosa oral, inibindo a formação de um selamento biológico eficaz. A super-expressão de metaloproteinases por células da mucosa oral e por osteoblastos em contato com bisfosfonatos também pode interferir negativamente na osseointegração e formação do selamento biológico dos implantes osseointegrados. Desta forma, a modulação da atividade destas enzimas poderia favorecer tais eventos teciduais. Portanto, o objetivo deste estudo será avaliar o efeito de dois inibidores de metaloproteinases - Proantocianidina e Naringenina, na viabilidade e síntese de metalloproteinases da matriz por fibroblastos de gengiva cultivados sobre superfícies de titânio após tratamento com ácido zoledrônico (az) em diferentes concentrações. Para tanto, discos de titânio serão individualmente acondicionados em placas de cultura de células, e sobre estes, serão cultivados fibroblastos de gengiva (HGF). Após 24 horas, o bisfosfonato será adicionado, nas concentrações de 0,5, 1 e 5¼M. Após 24 e 48 horas de contato, serão avaliadas a viabilidade (alamarBlue) e a síntese de MMP-9 (ELISA).