Busca avançada
Ano de início
Entree

O uso retórico do conceito de glória na correspondência de Cícero (50-43 A.C.)

Processo: 19/03541-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 11 de abril de 2019
Vigência (Término): 09 de julho de 2019
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literaturas Clássicas
Pesquisador responsável:Adriano Scatolin
Beneficiário:Adriano Scatolin
Anfitrião: Ermanno Malaspina
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Università degli Studi di Torino (UNITO), Itália  

Resumo

Em seu De officiis, Cícero reconfigura o conceito de gloria em contexto romano, movendo-o da tradicional visão consagrada pelo mos maiorum para uma concepção mais filosófica, em que o utile deve forçosamente estar unido ao honestum e à iustitia. Seguimos a interpretação de Long 1995.. O tratado, apropriadamente denominado por Long ``o testamento político de Cícero'' e sua verdadeira ``República", fornece a chave conceitual para o entendimento da atividade política do Arpinate no período da Guerra Civil até sua morte, bem como, por extensão, de seus discursos e escritos da época. Em minha pesquisa, dediquei-me até o momento à análise dessa reconfiguração conceitual na obra oratória ciceroniana, sobretudo nos discursos cesarianos e nas Filípicas. Meu objetivo, neste estágio de pesquisa no exterior, é investigar as consequências de tal reconfiguração no domínio da correspondência ciceroniana de 50--43 a.C., período que contempla a discórdia política que precedeu a eclosão do confronto entre César e Pompeu, a guerra civil em si, a ditadura de César e o pós-Idos de Março.