Busca avançada
Ano de início
Entree

Hemocompatibilidade de nanopartículas híbridas de magnetita/prata recobertas com doadores de óxido nítrico

Processo: 19/07766-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2019
Vigência (Término): 28 de outubro de 2019
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Amedea Barozzi Seabra
Beneficiário:Joana Claudio Pieretti
Supervisor no Exterior: Ariane Boudier
Instituição-sede: Centro de Ciências Naturais e Humanas (CCNH). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Local de pesquisa : Université de Lorraine (UL), França  
Vinculado à bolsa:18/02832-7 - Nanopartículas híbridas magnéticas e antibacterianas: síntese, caracterização e aplicações, BP.MS
Assunto(s):S-nitrosotióis   Óxido nítrico   Teste de biocompatibilidade   Nanopartículas de prata

Resumo

Recentemente, nanopartículas híbridas compostas de metais nobres e nanopartículas superparamagnéticas têm atraído a atenção da comunidade científica devido à versatilidade de nanomateriais com diferentes características e funções em uma única nanoestrutura. A combinação de nanopartículas de óxido de ferro superparamagnéticas (Fe3O4 NPs) com nanopartículas de prata (AgNPs) leva a formação das nanoestruturas híbridas de Fe3O4@Ag NPs com propriedades superparamagnéticas e antibacterianas, adequadas para aplicações biomédicas, como tratamento direcionado e transporte controlado de drogas, já que essas nanopartículas podem ser facilmente guiadas para o local alvo, aplicando um campo magnético externo. Além disso, a funcionalização superficial de Fe3O4@Ag NPs com quitosana (CS) pode melhorar a atividade antibacteriana das nanopartículas, bem como aumentar sua biocompatibilidade e dispersão em meio aquoso. O revestimento da superfície utilizando CS permite a incorporação de óxido nítrico (NO), reconhecido por importantes funções biológicas, incluindo ação antibacteriana. No entanto, as interações de nanopartículas com biomoléculas em fluidos biológicos, em particular nanopartículas híbridas, ainda devem ser investigadas. Em aplicações biomédicas, as nanopartículas podem ser administradas, por exemplo, por via dérmica, por ingestão ou por via de injeção, podendo atingir o sistema circulatório. Neste sentido, a compatibilidade sanguínea é um parâmetro importante que deve ser avaliado na fase pré-clínica da administração de nanopartículas. Neste projeto, a hemocompatibilidade das Fe3O4@Ag NPs, bem como das Fe3O4@Ag NPs doadoras de NO, será extensivamente estudada para verificar a hemocompatibilidade dessas nanopartículas.