Busca avançada
Ano de início
Entree

Iniciativa Hospital Amigo da Mulher e da Criança: esforços para promover o parto normal no Brasil.

Processo: 18/26835-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de março de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem Obstétrica
Pesquisador responsável:Jamile Claro de Castro Bussadori
Beneficiário:Jamile Claro de Castro Bussadori
Anfitrião: Christine Mccourt
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Local de pesquisa: City University London, Inglaterra  
Assunto(s):Humanização da assistência   Parto

Resumo

Atualmente com o modelo de assistência ao parto no Brasil, independentemente da classe social do indivíduo, nascer não tem sido uma experiência natural, uma vez que, a maioria dos nascimentos são assistidos dentro de uma assistência intervencionista e obsoleta. Não se garantem direitos básicos, como igualdade racial, autonomia, informação, integridade corporal e cuidados baseados em boas práticas. Embora há anos discuta-se a necessidade de inovações para a melhoria da saúde materno-infantil, bem como exista políticas públicas e movimentos sociais, mulheres tem seus direitos ao cuidado respeitoso violado, sofrem abusos e maus-tratos durante a assistência ao parto, são submetidas às cesáreas desnecessariamente, não encontram apoio e estímulo ao aleitamento materno, além de estarem expostas as altas taxas de near miss e mortalidade materna. Buscando proporcionar que toda mulher tenha o direito a uma experiência positiva de parto, com provedores experientes e capacitados que reconheçam que a mulher, a família e o recém-nascido são únicos e merecedores de um cuidado digno e individualizado, a Organização Mundial de Saúde (OMS), a Federação Internacional de Ginecologia e Obstetrícia (FIGO) e a Confederação Internacional de Parteiras (ICM) lançaram em 2015 a Iniciativa Hospital Amigo da Mãe e da Criança (IHAMC). Estudos recentes mostraram que o cuidado em obstetrícia deve fornecer não apenas a melhor qualidade de tratamento baseada em evidências para mulheres e seus recém-nascidos, mas também cuidados de maternidade respeitosos que preencham ou excedam as crenças e expectativas pessoais e socioculturais de uma mulher. Isso seria viável em ambientes altamente medicalizados, como o Brasil? Objetivos: Comparar o modelo de atenção ao parto por meio do Sistema de Atividades em duas maternidades do Sistema Único de Saúde, em São Paulo e a relação com a IHAMC em modelo inglês de cuidado ao parto. Metodologia. Este projeto é um sub-componente de um projeto maior Estratégias para a incorporação de inovações na assistência ao parto e ao recém-nascido: intervenção piloto no SUS da Iniciativa Hospital Amigo da Mulher e da Criança (Processo 2015/50498-0), que trata-se de um estudo de desenho quase-experimental, do tipo antes e depois, com métodos mistos e inspirado na metodologia do Laboratório de Mudanças. Para este sub-componente, está sendo realizado um estudo misto, sob a concepção da IHAMC, no qual está sendo desenvolvido uma etapa qualitativa (observação do serviço, entrevistas e grupos focais), para estudar como profissionais e gestores percebem a inserção dos critérios da IHAMC no trabalho de parto e parto, nas políticas e protocolos da instituição estudada. E o recorte quantitativo tem se estruturado na aplicação de um instrumento "Termômetro de Segurança Materno: versão ampliada", para identificar a presença dos critérios da IHAMC assistência recebida pelas mulheres. Resultados serão utilizados para apoiar o desenvolvimento de material educativo para a acreditação na IHAMC.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)