Busca avançada
Ano de início
Entree

Melhorando o transplante de microbiota fecal em equinos

Processo: 19/09011-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Juliana Regina Peiró
Beneficiário:Maitê Dias Gomes de Almeida
Supervisor no Exterior: Marcio Carvalho da Costa
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária (FMVA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Local de pesquisa : Université de Montréal à Saint-Hyacinthe, Canadá  
Vinculado à bolsa:18/17028-9 - Concentrações séricas de citocinas em equinos Quarto de Milha submetidos a exercício de alta intensidade e curta duração, BP.IC
Assunto(s):Microbiota   Sequenciamento

Resumo

O transplante fecal salvou milhares de vidas em outras espécies, mas o método precisa ser refinado antes de ser usado para tratar cavalos com desequilíbrios na flora intestinal (por exemplo, cólica e colite). A flora intestinal, também chamada microbiota, é composta por milhares de microorganismos, especialmente bactérias. Sabe-se agora que as bactérias intestinais são muito importantes para manter a saúde e que várias doenças podem ocorrer devido a desequilíbrios na composição dessas bactérias (chamada disbiose). Doenças que afetam o trato gastrintestinal são a principal causa de mortalidade em equinos e desequilíbrios bacterianos foram demonstrados em cavalos com colite, cólica e em situações estressantes (por exemplo, pós-parto e transporte). Esforços recentes concentraram-se na manipulação das bactérias intestinais para tratar e prevenir a disbiose. A manipulação da microbiota pode ser conseguida controlando a dieta, usando terapias como antibióticos e probióticos, ou transferindo as bactérias de um indivíduo saudável para um paciente. Esse procedimento é chamado de "transplante de microbiota fecal" (TMF). O TMF tem sido usado com grande sucesso no tratamento de outras espécies, mas nossos dados preliminares demonstraram que as recomendações atuais não são eficientes em cavalos. Portanto, um refinamento do método é necessário antes que o TMF possa ser recomendada para uso em cavalos. Neste estudo, propomos testar novas doses para usar com sucesso o TMF para restaurar as bactérias intestinais normais de equinos com desequilíbrio bacteriano. Também vamos desviar das porções proximais do intestino injetando a microbiota diretamente no cólon maior para tentar aumentar a eficácia do TMF. Desenho Experimental: Propomos induzir o desequilíbrio da microbiota em um grupo de equinos tratando-os com antibióticos orais (TMS). Em seguida, avaliaremos a eficiência do TMF comparando as recomendações atuais (TMF uma vez ao dia) com um grupo que recebe o procedimento quatro vezes por dia. Bactérias fecais antes e depois do TMF serão avaliadas usando sequenciamento de DNA de última geração. Além disso, vamos injetar o TMF diretamente no intestino distal para tentar aumentar a eficácia do TMF.