Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da variabilidade da frequência cardíaca durante o exercício de carga constante com aplicação do binível em pacientes DPOC-IC

Processo: 19/09828-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 31 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Audrey Borghi e Silva
Beneficiário:Giovana Salgado Baffa
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/26501-1 - Estudo dos fatores limitantes ao exercício físico e efeitos dos recursos adjuntos a reabilitação nas doenças cardiorrespiratórias crônicas: uma abordagem multicêntrica, AP.TEM
Assunto(s):Doença pulmonar obstrutiva crônica   Insuficiência cardíaca   Variabilidade da frequência cardíaca   Ensaio clínico controlado aleatório   Modelos lineares

Resumo

A Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) e a Insuficiência Cardíaca (IC) além das alterações nas funções respiratória e cardiovascular, acarretam em alterações multissistêmicas. Dentre tais alterações, tem sido descrito que o controle autonômico cardíaco se encontra prejudicado tanto no repouso como na realização de exercício físico na DPOC e na IC isoladamente. Por outro lado, a ventilação não invasiva (VNI) durante o exercício físico pode ser efetiva para reduzir os sintomas, as alterações ventilatórias e tem um possível papel modulador da variabilidade da frequência cardíaca (VFC). No entanto, ainda não se sabe se a VNI pode trazer impacto positivo na VFC durante o teste de exercício de carga constante (TECC) em pacientes com coexistência da DPOC+IC. Objetivo: Avaliar o efeito da VNI na VFC durante TECC em pacientes com DPOC-IC. Hipótese: Acreditamos que a VNI possa melhorar a modulação autonômica cardíaca durante o TECC nesses pacientes. Desenho do Estudo: Ensaio clínico controlado, randomizado e duplo cego. Sujeitos: Serão 14 pacientes avaliados com diagnostico de DPOC-IC, triados em 2 ambulatórios de especialidades médicas (Pneumologia e Cardiologia) de São Carlos. Métodos: Os pacientes com DPOC-IC serão randomizados para definir qual será a ordem da pressão (binível ou Sham), de forma cega, pelo método 1:1 com envelopes opacos. Os participantes serão submetidos aos seguintes testes: (I) Teste de exercício cardiopulmonar (TECP), com protocolo de rampa em cicloergômetro; (II) 7 dias após o TECP, os pacientes serão submetidos a 2 testes de carga constante (TECC) (Binível e Sham) até o limite da tolerância, com utilização de 80% da carga pico do TECP durante os TECC; (III) os intervalos R-R (iR-R) serão coletados continuamente. A VFC será calculada por modelos lineares no domínio do tempo e da frequência, bem como índices não lineares, no repouso, durante TECC bem como na recuperação pós-exercício. Resultados esperados: Esperamos que a VNI possa modular os índices de VFC durante o TECC, contribuindo para um melhor equilíbrio simpatovagal durante o exercício.