Busca avançada
Ano de início
Entree

Programa minuto vítreo: divulgação científica no rádio

Processo: 19/05429-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Jornalismo Científico
Vigência (Início): 01 de abril de 2019
Vigência (Término): 30 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Comunicação - Rádio e Televisão
Pesquisador responsável:Ana Candida Martins Rodrigues
Beneficiário:Karina Omuro Lupetti
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Local de pesquisa : Centre For Agriculture And Biosciences International, Head Office, Brasil  
Vinculado ao auxílio:13/07793-6 - CEPIV - Centro de Ensino, Pesquisa e Inovação em Vidros, AP.CEPID
Assunto(s):Materiais   Divulgação científica   Narrativa   Vitrocerâmica

Resumo

A divulgação científica torna acessível a informação científica por meio da linguagem adequada ao público alvo, ou seja, a comunicação efetiva com pessoas em diferentes níveis de formação ou mesmo cultura diferentes, de modo que se apropriem e possam se beneficiar da informação científica transmitida. Sendo assim, divulgar a ciência ao público geral tem sido cada vez mais um desafio e uma demanda urgente e frequente tanto de instituições e centros de pesquisa como órgãos financiadores e governamentais. O Núcleo Ouroboros de Divulgação Científica surgiu em 2009, fisicamente alocado no Departamento de Química da Universidade Federal de São Carlos, abarcando o Grupo Teatral Ouroboros (2004) e diversas iniciativas envolvendo ciência, arte e inclusão. Desde então, com características formativas, oficinas criativas e apresentações teatrais o núcleo contribui com a formação de centenas de estudantes de diferentes unidades de ensino básico, graduação e pós-graduação em todas as regiões do país. A partir de 2014, iniciou-se uma parceria entre o Ouroboros e o Centro de Pesquisa, Tecnologia e Educação em Materiais Vítreos (CeRTEV-FAPESP) e várias iniciativas estão sendo desenvolvidas para auxiliar na divulgação científica da pesquisa em vidros. Diferentes formatos e mídias como teatro, música, desenho, vídeos e narrativas transmitidas via radio estão sendo desenvolvidos ao longo desses anos para atingir o público alvo, seja infanto-juvenil ou em idade adulta, com diferentes graus de formação. Avaliar em particular, essa metodologia de criação que une divulgação e jornalismo científicos foi uma demanda que surgiu, após a criação do programa Minuto Vítreo transmitidos pela Rádio UFSCar. Propõem-se para esse projeto, desenvolver com o auxílio da Rádio UFSCar, Coordenadoria de Comunicação Social e o CERTEV os programas (1-2 minutos) do Minuto Vítreo sobre a pesquisa e curiosidades dos vidros e vitrocerâmicas, bem como as ciências envolvidas, bem como avaliar o alcance e o público alvo ao longo de temporadas anteriores e a temporada anual, analisando a interface divulgação e jornalismo científico.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.