Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização da ictiofauna proveniente de localidades-tipo de espécies nominais descritas da Bacia do Rio Tietê, Estado de São Paulo

Processo: 19/07507-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 31 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Julio Cesar Garavello
Beneficiário:Camila Fernanda Perez
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/04388-7 - Revisão das espécies nominais da ictiofauna de rios do estado de São Paulo através de análises morfológicas e moleculares de topotipos, incluindo a caracterização da diversidade ictiológica remanescente nas localidades-tipo e suas proximidades, AP.BTA.R

Resumo

O Rio Tietê já conta com século e meio de investigações científicas que já propiciaram o conhecimento de boa parte de sua ictiofauna. Inicialmente os estudos se devotaram em descrever espécies com base em exemplares coletados em diferentes regiões da bacia. Durante o século XIX e início do século XX foram descritas espécies com material proveniente de tributários do alto rio Tietê, próximo a atual região metropolitana de São Paulo, e dos rios Sorocaba e Piracicaba, no interior do estado. Descrições também foram realizadas a partir de material coletado no antigo Salto de Avanhandava, atualmente coberto pelo reservatório de Avanhandava, no médio Tietê. A bacia do rio Tietê pode ser considerada uma das bacias hidrográficas do Brasil mais alteradas ambientalmente. Sua porção superior foi severamente ocupada pela expansão urbana na região da capital do estado de São Paulo. Em seu trecho médio o Rio Tietê recebe águas de tributários que também drenam áreas urbanas, como a região de Campinas, Piracicaba e Sorocaba. Além de receber dejetos urbanos provenientes dessas áreas, o Rio Tietê em seu trecho médio e inferior foi transformado numa sucessão de reservatórios que alteraram a hidrodinâmica do rio e foram alvos de introdução de espécies de peixes alóctones e exóticas. Em decorrência de tais modificações ambientais, a ictiofauna original da bacia se encontra alterada e há carência de informações sobre o grau de alteração dessa ictiofauna. Este plano de trabalho para bolsa de treinamento técnico pretende dar a conhecer a diversidade ictiológica atualmente presente nas localidades-tipo de espécies nominais descritas da bacia do Rio Tietê e compilar as informações históricas sobre essa ictiofauna.