Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do efeito central de agonistas de GLP-1 (liraglutida) e antiepilético (topiramato) no tratamento da Obesidade experimental induzida por dieta hiperlipídica

Processo: 18/19942-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Licio Augusto Velloso
Beneficiário:Rodrigo Stellzer Gaspar
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/50278-0 - Efeitos anti-obesidade de nutrientes por meio da ativação dos receptores hipotalâmicos FFAR1 e FFAR4, AP.TEM
Assunto(s):Fisiopatologia   Obesidade   Liraglutida   Dieta hiperlipídica   Pró-opiomelanocortina   Modelos animais

Resumo

A Obesidade é um dos principais problemas de saúde pública no mundo. O rápido aumento de sua prevalência, traz consigo uma série de comorbidades e complicações. Tratamentos efetivos à longo prazo são desafiadores e frequentemente precisam de abordagens múltiplas, como mudanças comportamentais, de estilo de vida, hábitos alimentares, aumento de atividade física e uso de fármacos. Estudos recentes demonstraram que tanto agonistas de GLP-1 (liraglutida), quanto um agente antiepilético (topiramato) levam à perda de peso em pacientes obesos, sendo aprovados para comercialização em vários países. Como são drogas com ação no sistema nervoso central, acredita-se que, pelo menos em parte regulam a função de neurônios anorexigênicos do hipotálamo, particularmente POMC. Objetivo: Avaliar o efeito central de liraglutida e topiramato no tratamento da Obesidade induzida por dieta hiperlipídica com foco principal na sua capacidade individual de regular a expressão de genes em neurônios POMC. Materiais e métodos: Camundongos C57BL/6J machos, em dieta hiperlipidica por 8 semanas, receberão veículo; liraglutida ou topiramato via intraperitoneal (IP) por 3 dias. Serão avaliados: ingestão alimentar; massa adiposa; testes de tolerância a glicose e insulina; respirometria; temperatura corporal e sequenciamento de RNAs. Os valores expressos como média ± desvio padrao serão analisados por teste T (2 grupos) ou one-way ANOVA, com post-hoc de Bonferroni. O nível de significancia será p<0,05. Perspectivas: Os genes diferencialmente expressos podem auxiliar na criação de fármacos visando o tratamento da Obesidade à longo prazo, elucidando mediadores responsáveis pela redução da ingestão alimentar e inflamação induzida por dieta hiperlipídica. (AU)