Busca avançada
Ano de início
Entree

Resposta dos carrapatos Rhipicephalus sanguineus lato sensu (Acari: Ixodidae) e dos camundongos Mus musculus a exposição aos óleos vegetais de Egletes viscosa (Asteraceae) e Lippia schaueriana (Verbenaceae), potenciais acaricidas naturais

Processo: 19/02831-3
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 2019
Vigência (Término): 30 de abril de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Zoologia Aplicada
Pesquisador responsável:Maria Izabel Souza Camargo
Beneficiário:Melissa Carolina Pereira
Instituição Sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Parasitologia   Carrapatos   Controle de carrapatos   Química de produtos naturais   Acaricidas   Rhipicephalus sanguineus   Bem-estar do animal
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:carrapato do cão | Controle | químicos naturais | Snc | Parasitologia

Resumo

A espécie Rhipicephalus sanguineus lato sensu (Ixodidae) é popularmente conhecida como "carrapato do cão" e causa prejuízos econômicos, sanitários e de saúde pública ou por sua ação parasitária e/ou por ser vetor de agentes patogênicos. Devido à sua importância no controle do metabolismo dos carrapatos, o sistema nervoso central, SNC (singânglio) é um dos principais órgãos alvo da ação de acaricidas, porém, a intensa e indiscriminada utilização de acaricidas sintéticos vem provocando a contaminação ambiental e a seleção de populações de carrapatos resistentes, o que estimula a busca por novas alternativas e métodos que sejam mais eficientes no seu controle. A ação inseticida, fungicida e antimicrobiana dos óleos de duas espécies de plantas nativas do Brasil, Egletes viscosa (Asteraceae) (macela) e Lippia schaueriana (Verbenaceae) (lipia da serra), já foi reportada na literatura e, com o objetivo de se avaliar e comparar como o singânglio de fêmeas de carrapatos R. sanguineus e a tireoide de camundongos Mus musculus (modelo de hospedeiro; organismo não alvo) respondem morfofisiologicamente à ação dos óleos essenciais extraídos destas plantas, é que se propõe desenvolver o presente estudo, trazendo à luz importantes informações que, certamente poderão contribuir no planejamento de estratégias de controle destes ectoparasitas que melhorem tanto a qualidade de vida dos animais considerados não alvos, quanto minimize os danos ambientais que vem sendo provocados pelo uso indiscriminado de acaricidas em geral. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PEREIRA, MELISSA CAROLINA; NODARI, ELEN FERNANDA; DE ABREU, MARINA RODRIGUES; PAIATTO, LISIERY NEGRINI; SIMIONI, PATRICIA UCELLI; CAMARGO-MATHIAS, MARIA IZABEL. Rhipicephalus sanguineus salivary gland extract as a source of immunomodulatory molecules. Experimental and Applied Acarology, v. 83, n. 3, . (19/02831-3, 18/02999-9, 15/20745-6, 14/02843-8)
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.