Busca avançada
Ano de início
Entree

Efetividade da prevenção de recaídas baseada em mindfulness como adjunto ao tratamento de transtorno por uso de substâncias: um ensaio clínico controlado e randomizado

Processo: 19/01767-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 31 de maio de 2022
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Tratamento e Prevenção Psicológica
Pesquisador responsável:Ana Regina Noto
Beneficiário:Itamar José Félix Junior
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Atenção plena   Ensaio clínico controlado aleatório   Transtornos relacionados ao uso de substâncias   Recidiva

Resumo

O Transtorno por Uso de Substâncias (TUS) apresenta-se como um problema de saúde pública com muitos desafios, entre as quais o processo de recaída. O programa de Prevenção de Recaídas Baseado em Mindfulness (MBRP) foi especificamente desenhado para atuar nos processos subjacentes ao ciclo de recaída. O presente projeto tem por objetivo principal avaliar a efetividade do MBRP em comparação ao tratamento usual em serviços de internação para redução ou cessação do consumo de substâncias em pacientes com TUS um ano após a aplicação da intervenção. O delineamento do estudo será o ensaio clínico controlado e randomizado, com uma amostra estimada em 200 pessoas, entre homens e mulheres, acima de 18 anos e que estejam em tratamento para TUS em comunidades terapêuticas no Estado de São Paulo. Serão verificadas as diferenças entre os grupos em relação aos desfechos utilizando escalas de autopreenchimento assistido com medidas quantitativas avaliadas em quatro tempos distintos: antes da intervenção, imediatamente após a intervenção, seis meses e 12 meses após a intervenção. Os instrumentos utilizados serão os mais requisitados e validados para a verificação dos objetivos do estudo. As análises dos dados envolve análise de variância com medidas repetidas para comparação do grupo controle e intervenção sobre os desfechos primários e secundários ao longo do tempo, modelos de regressão logística para avaliar relação de predição e alteração entre variáveis independentes (tais como nível de mindfulness) em desfechos específicos (tais como padrão de consumo e impulsividade, manejo da raiva, fissura, etc), bem como modelos de equação estrutural para avaliar mediação e moderação dessas variáveis sobre o desfecho de consumo. (AU)