Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da correlação entre morfologia hemipeniana, dados filogenéticos e filogeográficos em Bothrops(Serpentes: Viperidae)

Processo: 18/26481-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 31 de maio de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Morfologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Miguel Trefaut Urbano Rodrigues
Beneficiário:Francisco Humberto Dal Vechio Filho
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Filogeografia   Bothrops   Fluxo gênico

Resumo

O estudo de padrões de diversificação é tema cativante na evolução das espécies e linhagens, sendo tamanho, forma do corpo, caracteres morfológicos, genótipo, comportamento, ambiente, entre outros, alguns dos atributos candidatos á investigação comparativa. O hemipênis dos Squamata certamente está envolvido na evolução das linhagens e no processo de especiação, uma vez que varia entre espécies formando um complexo chave-fechadura, que atua como barreira reprodutiva. No entanto, a maioria dos trabalhos com serpentes envolvendo o órgão, visa estudos taxonômicos, negligenciando o potencial evolutivo da sua morfologia. As serpentes venenosas do gênero Bothrops, representam um interessante modelo para estudos de macro e microevolução da morfologia hemipeniana por apresentarem alta diversidade de espécies e dados filogenéticos robustos, com indícios de variação morfológica no hemipênis em nível inter e intra-específico. Associando dados genéticos à variação da morfologia hemipeniana, pretende-se testar padrões de diversificação em Bothrops, com ênfase nos diferentes grupos de espécies, explorando sua associação com padrões comportamentais e/ou ecológicos. A análise minuciosa da variação populacional do hemipênis associada a dados filogeográficos e de estruturação genética (fluxo gênico), pode nos revelar como a morfologia hemipeniana está envolvida no processo de especiação e diversificação das linhagens. Adicionalmente, um trabalho descritivo da morfologia hemipeniana em Bothrops, abrangendo todas as espécies, servirá como um importante registro morfológico acerca da sua variação no gênero, fornecendo subsídio para futuros estudos sistemáticos e filogenéticos que envolvam essas serpentes de importância médica.