Busca avançada
Ano de início
Entree

Resposta do feijoeiro IAC sintonia a co-inoculação de Azospirillum brasilense e Rhizobium em plantio direto de milheto e Crotalaria juncea

Processo: 19/05502-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 31 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Marco Eustaquio de Sa
Beneficiário:Isadora Simões
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Assunto(s):Rotação de culturas

Resumo

O uso de bactérias diazotróficas e da co-inoculação tem sido duas das práticas que vem sendo realizadas em várias culturas com o objetivo de se verificar os efeitos no desenvolvimento e produtividade. Relatos de pesquisas têm mostrado que estas bactérias estimulam a produção de hormônios que proporcionaram melhor desenvolvimento das plantas, maior crescimento das raízes, resistência a nematóides e à alguns patógenos do solo. O presente trabalho tem como objetivo estudar no feijoeiro cv. IAC Sintonia os efeitos da co-inoculação de Azospirillum brasilense e Rhizobium em plantio direto de milheto e Crotalária juncea.O experimento será conduzido na área experimental da Fazenda de Ensino, Pesquisa e Extensão da Faculdade de Engenharia/UNESP - Campus de Ilha Solteira. Serão utilizadas cinco doses do produto a base de Azospirillum brasilense (ausência do produto; ½ da dose comercial recomendada; dose comercial recomendada; 1.1/2 da dose recomendada e 2 vezes a dose recomendada), sendo que todas as sementes serão tratadas com Rhizobium específico para o feijoeiro. A aplicação do Azospirillum será realizada imediatamente após a semeadura com o auxílio de um pulverizador costal, na quantidade de 200L/ha sobre a linha de semeadura do feijoeiro. O delineamento experimental utilizado será em blocos casualizados, com 5 tratamentos, 3 coberturas de solo (milheto, crotalária e milheto + crotalária) e 4 blocos.As avaliações serão: massa seca de plantas, teor de nutrientes, altura de plantas, número de vagens por planta, número de sementes por vagem, produtividade de sementes, massa de cem sementes e qualidade fisiológica das sementes, compreendendo o teste de germinação, envelhecimento acelerado e emergência de plantas.