Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo histomorfométrico da influência do plasma de argônio sobre incorporação de enxerto HA/Beta TCP em seios maxilares de coelhos

Processo: 19/04922-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Cirurgia Buco-maxilo-facial
Pesquisador responsável:Samuel Porfirio Xavier
Beneficiário:Vitor Ferreira Balan
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Cirurgia bucomaxilofacial   Próteses e implantes   Enxertos   Remodelação óssea   Seio maxilar   Coelhos   Hidroxiapatita   Histomorfometria

Resumo

Vinte coelhos New Zealand machos (3,5-4,0 kg) foram utilizados para elevação do seio maxilar e divididos em 2 grupos compostos de 10 animais cada, de acordo com os tempos experimentais: 2 e 10 semanas. Após a elevação bilateral da membrana sinusal, uma quantidade de 50 mg de HA / Beta TCP (60% de hidroxiapatita, 40% de fosfato beta-tricálcico, GUIDOR calc-i-oss CRYSTAL+, Sunstar, Etoy, Suiça), com granulação de 450 - 1000 micrometros foi introduzida nos espaços elevados. De acordo com a randomização, no lado teste, o material de enxertia foi previamente submetido a um tratamento com reator de plasma de argônio (10W, 1 bar por 12 min, Plasma R, Sweden e Martina). No lado controle, o material de enxertia não foi tratado. Os animais foram eutanasiados conforme os tempos experimentais propostos. Os espécimes removidos serão encaminhados para processamento histológico e histomorfométrico de modo que seja possível investigar a influência do plasma de argônio sobre o enxerto de HA/Beta TCP em termos de incorporação e remodelação ósseas.