Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do efeito antitumoral da rapamicina em cultura células de carcinomas espinocelular de equinos com localização em pênis e prepúcio

Processo: 19/04665-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2019
Vigência (Término): 30 de abril de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Carlos Eduardo Fonseca Alves
Beneficiário:Julia Peres Do Souto Garcia
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Oncologia   Carcinoma de células escamosas   Carcinoma in situ   Serina-treonina quinases TOR   Equus caballus papillomavirus   Sirolimo   Linhagens animais   Equinos

Resumo

O carcinoma de células escamosas (CCE) é uma neoplasia epitelial maligna dos queratinócitos, podendo ser chamado também de carcinoma espinocelular ou carcinoma epidermoide. Esse tipo de tumor pode acometer diversas espécies, sendo frequentemente encontrado em equinos, bovinos, cães e gatos, aumentando a incidência com a idade. Apesar do impacto da doença na saúde dos animais afetados e do encargo financeiro dos proprietários, a patogenia do CCE não está totalmente elucidada. Acredita-se que sejam fatores desencadeadores da doença a exposição crônica à radiação ultravioleta solar, a falta de pigmento na epiderme, a perda de pelos, a raça, o acúmulo de esmegma, a idade e a infecção viral. A infecção viral em equinos é causada pelo Equus caballus papillomavirus tipo 2 (EcPV2). Em um estudo prévio conduzido pelo grupo de pesquisa, foi identificado alteração de expressão das proteínas HER-2, AKT e mTOR em amostras de CCE equinos localizados em pênis e prepúcio. Esses resultados prévios, indicaram a alteração destas proteínas nos CCEs de equinos. Devido a essa associação, a presente pesquisa tem por objetivo avaliar o efeito antitumoral da Rapamicina (inibidor de mTOR) em amostras de culturas celulares de CCEs equinos localizados em pênis e prepúcio. Propõe-se então caracterizar quatro linhagens de CCEs (três com localização em pênis e uma em prepúcio), avaliar a expressão das proteínas HER-2, AKT e mTOR nas células (para confirmar que a alteração nos tumores primários se manteve nas condições in vitro). E por último avaliar e efeito antitumoral da Rapamicina. A presente pesquisa apresenta a possibilidade de avaliação de um novo "drug target" que poderia ser utilizado no tratamento dos cavalos com CCE.