Busca avançada
Ano de início
Entree

Síntese de intermediários da pioglitazona em processo batelada e microrreator capilar

Processo: 19/07488-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Tecnologia Química
Pesquisador responsável:Mauri Sergio Alves Palma
Beneficiário:Gabriel Lima Bressan
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Indústria química   Preparações farmacêuticas   Reatores químicos   Microrreatores   Reatores anaeróbios em bateladas sequenciais

Resumo

As indústrias químico-farmacêuticas no Brasil empregam reatores em batelada para os processos de síntese, no entanto, este processo possui limitações quanto à temperatura, pressão e eficiência de mistura. A utilização de microrreatores surge como inovação para a alta demanda nas indústrias. Por possuírem microcanais, os microrreatores são mais eficientes na transferência de massa e de calor, o que possibilita um processo facilmente controlável em termos de temperatura e pressão, permitindo maior rendimento e seletividade do produto, segurança ao se trabalhar com reagentes e produtos tóxicos, redução da geração de resíduos e aumento da pureza do produto, quando comparado aos reatores operando em batelada. A Pioglitazona, fármaco de uso oral da família das glitazonas, está presente no mercado com o nome de Actos® e combate principalmente a diabetes mellitus tipo 2, uma das maiores preocupações na área da saúde. O presente trabalho visa a transposição de 2 reações intermediárias das sete necessárias para a síntese da Pioglitazona do processo, batelada para o microrreator capilar em fluxo. Além disso, visa definir as melhores condições operacionais em termos de temperatura, solvente, concentração total do meio para ambos os processos e também o tempo de reação no processo, batelada, que corresponde ao tempo médio de residência no microrreator, a fim de maximizar a conversão do reagente limitante, rendimento e seletividade do produto. Este projeto será desenvolvido no âmbito do auxílio individual à pesquisa financiado pela Fapesp no. 2017/12830-9 intitulado "Síntese da Pioglitazona, Rosiglitazona e Lobeglitazona em fluxo contínuo em microrreatores capilares" em vigência de 01/10/2017 a 30/09/2019.