Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação espectroscópica e estrutural sobre monooxigenases líticas de polissacarídeos fúngicas

Processo: 19/08263-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 28 de junho de 2019
Vigência (Término): 27 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:André Ricardo de Lima Damasio
Beneficiário:César Rafael Fanchini Terrasan
Supervisor no Exterior: Paul Howard Walton
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of York, Inglaterra  
Vinculado à bolsa:16/16306-0 - Análise funcional e biológica de LPMOs (Lytic Polysaccharide Monooxygenases) e proteínas acessórias (não-CAZymes) frente a degradação de palha de cana-de-açúcar por fungos filamentosos, BP.PD
Assunto(s):Mono-oxigenases líticas de polissacarídeos   Aspergillus nidulans   Cristalografia

Resumo

A compreensão da degradação enzimática de polissacarídeos por microrganismos avançou nos últimos anos devido à identificação das monooxigenases líticas de polissacarídeos (LPMOs), as quais aumentam a conversão enzimática da lignocelulose a açúcares fermentescíveis. No reino Fungi, os fungos saprotróficos exibem grande número de genes que codificam AA9 LPMOs, contudo as diferenças entre essas enzimas não são ainda totalmente compreendidas. Utilizando uma abordagem proteômica, uma série de LPMOs de diferentes origens fúngicas foram previamente selecionados para expressão homóloga e heteróloga em Aspergillus nidulans. Apresentamos a este projeto como parte dos requisitos para solicitar um estágio de pesquisa no exterior junto ao grupo de pesquisa do professor Paul H. Walton, da Universidade de York. Nosso objetivo é comparar profundamente as características estruturais e espectroscópicas das diferentes LPMOs fúngicas, com foco no motivo estrutural laço de histidina do sítio ativo, bem como seu papel nas interações enzima-substrato, permitindo assim avanço nos estudos com LPMOs.